×
Rede Internacional

Absurdo: Terceirizados da petrobrás são proibidos de aceitar comida oferecida por efetivos da empresa

A empresa de vigilância GPS, que presta serviço no Terminal Aquaviário da Baía de Guanabara (TABG), tem ameaçado com punição e demissão aos funcionários que aceitarem comida oferecida pelos técnicos da Petrobrás.

quinta-feira 28 de janeiro | Edição do dia

Foto: site da FNP

O Sindpetro-RJ recebeu a denúncia desse desumano assédio promovido pelas chefias da empresa terceirizada que presta serviço de vigilância no TABG. A prática de compartilhamento das alimentações acontecia recorrentemente já que o vale refeição que recebem para suas refeições diárias é insuficiente até mesmo para a compra de marmitas.

Os técnicos operativos, efetivos da Petrobrás, num gesto de solidariedade aos terceirizados, compartilhavam sua alimentação com esses para que pudessem ter uma alimentação minimamente digna e saudável, um gesto que não agradou a patronal da GPS que tem atuado de maneira assediadora para interromper esse pequeno gesto solidário.

A GPS chegou ao absurdo de instalar câmeras de monitoramento e até um esquema especial de vigilância para evitar que os vigilantes aceitassem comida dos efetivos. Preferem gastar com repressão e uma vigilância injustificada, do que fornecer um valor digno de vale refeição ou uma alimentação digna para seus funcionários.

Essa é a marca o Brasil do golpe institucional, que abriu as portas para a reforma trabalhista e as MPs 927 e 936 que aprofundaram essa reforma, a reforma da previdência que condena os brasileiros a trabalharem até a morte, ou do país de Bolsonaro que, enquanto 14 milhões estão desempregados e mais de 218 mil já morreram de COVID, gasta mais de 15 milhões em leite condensado.

Se empresas como a GPS, querem dividir os trabalhadores e rasgar o fio de solidariedade que existem entre efetivos e terceirizados, a classe trabalhadora precisa mais do que nunca se unir, e fazer valer sua força social de que tudo produz, para dar um basta às políticas de fome e miséria dos capitalistas




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias