Sociedade

BRUTALIDADE POLICIAL

Com chance de manipulação grotesca, se inicia o julgamento do assassino de George Floyd

Hoje, dia 29 de março, começa o julgamento do policial que assassinou George Floyd, um homem negro de 46 anos, que repetiu mais de 20 vezes que não conseguia respirar depois de ser sufocado pelo policial.

segunda-feira 29 de março| Edição do dia

Imagem: Divulgação

O assassinato de George Floyd foi gravado e assistido por milhares de pessoas e impulsionou o levante do Black Lives Matter ano passado, que durou meses e ocorreu em diversos países do mundo, inclusive no Brasil.

Por um lado, o advogado da família de Floyd precisa mostrar que Derek Chauvin, o policial, mostrou desprezo pela vida humana. Por outro, o advogado de Chauvin precisa provar que ele seguiu os procedimentos autorizados e que não é responsável pela morte de Floyd.

Os advogados do policial irão argumentar que George Floyd morreu por overdose de fentanil combinada com problemas cardíacos preexistentes, já que foram encontrados traços da droga na autópsia.

É surreal a argumentação da defesa depois de o mundo inteiro ter visto o vídeo do assassinato e, mais que isso, ter protestado por meses seguidos para que as vidas negras não sejam mais assassinadas pela policia racista do Estado como foi George Floyd.

O julgamento de Derek Chauvin é apenas um dos outros centenas de assassinatos da polícia racista. O levante do Black Lives Matter ano passado colocou em cheque não apenas o policial, mas toda a polícia que é treinada para matar sempre os mesmos jovens e trabalhadores todos os dias, nos Estados Unidos, no Brasil e em todo e qualquer Estado capitalista.

A prefeitura de Minessota investiu em reformas policiais e ofereceu indenização de US$27 milhões, negada pela família de George Floyd, que quer justiça e uma condenação. As reformas rasas que a prefeitura oferece não nos servem: a polícia é e sempre será o braço armado do Estado que apenas garante os interesses da burguesia.

Leia também: A luta para acabar com a polícia é a luta para acabar com o capitalismo

O julgamento será transmitido ao vivo para evitar aglomerações e as autoridades pedem por manifestações pacíficas. Tentam frear o ódio da nossa classe e cinicamente pedem paz enquanto continuam a matar incessantemente as vidas trabalhadoras. Derek Chauvin não apenas desprezou a vida humana, mas é símbolo da polícia que despreza todas as vidas negras e trabalhadoras.

O julgamento é feito depois de intensos protestos e reivindicações do Black Lives Matter, sob a nova administração de Biden e sua vice, Kamala Harris, que nada tem a oferecer a não ser a falsa sensação de que as coisas estão melhorando, enquanto continuarão a prender e assassinar os jovens negros e a polícia continuará a defender os interesses da mesma classe que nos assassina.

Veja também: Abaixo a Lei de Segurança Nacional da ditadura! Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas




Tópicos relacionados

Brutalidade policial   /    Racismo de Estado   /    Racismo Policial   /    #BlackLivesMatter   /    Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Black Lives Matter   /    Racismo   /    Sociedade   /    Violência policial   /    Internacional

Comentários

Comentar