×

Greve metalúrgica | Metalúrgicos da SaeTowers em greve fazem grande manifestação nas ruas de Betim-MG

Na manhã desta sexta-feira (03), os trabalhadores da metalúrgica SaeTowers, que estão em greve há 32 dias, fizeram uma grande manifestação pelas ruas do centro de Betim-MG. Os trabalhadores estão em greve exigindo o aumento da PLR, a equiparação salarial na empresa e melhores condições de trabalho.

sexta-feira 3 de setembro | Edição do dia

Os trabalhadores da empresa metalúrgica SaeTowers saíram, na manhã desta sexta-feira (03), pelo centro de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, em grande manifestação que faz parte da greve que já tem mais de um mês de duração.

Os metalúrgicos lutam contra a proposta de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) feita pela patronal, que teve uma diminuição de 40% em relação ao ano passado. Eles reivindicam a equiparação salarial dentro da empresa e ainda lutam contra os ataques da patronal contra a greve.

Enquanto os produtos ficam mais caros com o aumento da cesta básica, do combustível, do gás de cozinha, os patrões atacam os direitos e os salários do trabalhadores para garantir seus lucros.

Pode te interessar: Participe da campanha de apoio à greve da Sae Towers feita pelos estudantes da UFMG

A manifestação que ocorreu na manhã desta sexta-feira, além de reivindicar as demandas da greve, também exigiram um posicionamento do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e contou com o apoio da população da cidade.

Marcelino, representante do Sindicato dos Metalúrgicos, deu uma declaração ao Esquerda Diário durante a manifestação:

"É muito importante o que está acontecendo. 32 dias de paralisação numa conjuntura totalmente adversa à classe trabalhadora, mas o que tem sido fundamental é a solidariedade de várias correntes políticas e movimentos sociais, professores, organizações sociais, sindicatos e centrais sindicais, que em 32 dias não arrefece a luta de quem quer hoje garantir melhores salários, PLR justa, mas, principalmente, a luta pra derrotar esse atraso politico que nosso país está vivendo."

Estudantes da UFMG, que fazem parte da Juventude Faísca, também estiveram presentes no ato para apoiar a luta dos trabalhadores.

Veja a fala da estudante Maré, do curso de Biologia da UFMG:

A professora Flávia Valle da rede estadual de Minas Gerais em Contagem também esteve presente no ato e prestou sua solidariedade aos trabalhadores:

Jô Moraes, ex-deputada federal pelo PCdoB também falou com o Esquerda Diário na manifestação:

"Eu considero um momento muito especial, os trabalhadores metalúrgicos da SaeTowers poderem fazer essa greve e essa caminhada e acho q a presença da juventude aqui, sobretudo dos estudantes da UFMG, demonstra que nós temos força, temos solidariedade. Queremos sobretudo que as pessoas saibam que essa luta é a luta pela vida. Os trabalhadores não estão exigindo nada. Eles trabalharam na pandemia e querem participar dos lucros que os patrões tiveram na pandemia. Parabéns por vocês estarem cobrindo essa caminhada. É muito importante a divulgação."

O Esquerda Diário acompanhou toda a manifestação e prestou toda a solidariedade à luta pelos direitos dos metalúrgicos de Betim. Veja a live de cobertura:

Veja também: Rodoviários da Carris fazem ato contra extinção dos cobradores e privatização da empresa




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias