×

Violência Policial | Homem negro é executado pela Polícia Militar na Vila Barraginha, em Contagem (MG)

Na noite deste sábado (16), um homem de 29 anos, negro, foi brutalmente executado pela Policia Militar de Minas Gerais, gerando indignação na comunidade de Vila Barraginha, que já convive com a terceira execução em menos de duas semanas. Executado a sangue frio com três tiros, esse é mais um caso que escancara o papel das operações policiais nas favelas.

segunda-feira 18 de julho | Edição do dia

Foto: Reprodução

Marcos Vinicius Vieira Couto, segundo a família, estava em um bar na Vila Barraginha, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando a Polícia Militar em mais uma de suas operações, o abordaram. O homem que aparece com as mão pra cima no vídeo, foi acusado pelos policiais de estar armado e reagir a abordagem policial. Após ser levado para trás de um veículo, o homem é encurralado pelos policiais, onde um deles dispara três vezes em Marcos, que já tinha dito estar desarmado e aparece com as mãos para cima. A vítima foi encaminhada até o hospital, onde faleceu.

"Não há qualquer tipo de excesso, de exagero na abordagem" afirmou a major Layla Brunnela, porta-voz da Polícia Militar, em entrevista coletiva realizada neste domingo (17). Na mesma coletiva, a PM confirmou que um dos policiais atirou três vezes em Marcos, o que seria justificável pois "a vítima tem passagem". Porém, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Minas Gerais relata que se trata da "terceira execução no local em menos de duas semanas" e denuncia que "o suposto traficante e outros não pagaram os valores de suposta corrupção cobradas e devidas aos policiais". O que fica claro com os vídeos, é como no Brasil de Bolsonaro, que sempre se apoiou em uma base miliciana reacionária para subir na política, a polícia se sente mais confortável para cometer assassinatos como esse.

O racismo do Estado se expressa em assassinatos como esse, onde um homem negro mais uma vez foi executado. Assim como vimos com Genivaldo, torturado e assassinado pela Polícia Federal. Esse é o real papel das operações nas comunidades por todo o país, repressão, violência e chacina da população negra e pobre. Nós do Esquerda Diário, levantamos a importância de lutar pelo fim das operações policiais. Nessas eleições, as pré-candidaturas do MRT, como da professora Flávia Valle a deputada federal em MG pelo Pólo Socialista e Revolucionário, vão estar defendendo essa mesma perspectiva.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias