×

Olímpiadas | Comentarista Holandês jorra machismo e gordofobia contra goleira da seleção brasileira

O comentarista holandês Johan Derksen chamou a goleira da seleção brasileira de futebol, Bárbara, de porca de suéter, num ato bestial de machismo, gordofobia e objetificação dos corpos femininos.

segunda-feira 26 de julho | Edição do dia

Foto: CBF / divulgação

No jogo Brasil X Holanda, que aconteceu na manhã da última sexta-feira (23), a goleira olímpica por perder a defesa de uma bola, foi xingada pelo machista jornalista holandês que falou "Essa goleira está acima do peso, não? É uma porca com um suéter. É uma zombaria total para a Seleção Brasileira. Ela realmente não defendeu uma bola decente". Além desse comentário nojento, ele ainda rebaixou o futebol feminino dizendo que ele não é “nada divertido” e que é obrigado a assistir porque é comentarista.

Claramente essas olimpíadas estão escancarando a quantidade de machismo, gordofobia e racismo que a sociedade carrega. O esporte feminino sempre foi alvo de muito preconceito e desvalorização, com atletas sendo mal pagas e, frequentemente, objetificadas sexualmente, dentre outros casos repugnantes. Nessas olimpíadas não é diferente, o absurdo chega ao ponto de o comitê olímpico multar um time de handebol de praia por não usarem biquíni, ou um comentarista machista se achar no direito de falar do peso de uma jogadora para desmerecê-la e desmerecer todas as mulheres da modalidade.

O esquerda diário é completamente contra qualquer tipo de atitude machista, racista, homofóbico, sobretudo nessas olimpíadas. É necessário mudar essa lógica da sociedade desde a raiz, construindo um mundo livre de opressões.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias