×

ABONO SALARIAL ADIADO | Governo adia abono salarial em meio ao desemprego recorde e auxílio emergencial mínimo

Abono salarial que deveria ser distribuído em julho deste ano foi adiado para o fim de janeiro de 2022.

quarta-feira 24 de março | Edição do dia

Imagem: Agência Brasil

Aprovada em reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), o abono salarial será disponibilizado apenas no ano que vem, a fim de cortar despesas e responder ao teto de gastos.

A decisão foi tomada após a alteração do seguro desemprego e a MP da Morte 936 de redução de salário e de jornada.

O benefício é destinado às pessoas que recebem renda de até dois salários mínimos, inscritos no Pis/Pasep há cinco anos e que tenham trabalhado pelo menos 30 dias no ano anterior. Cerca de 23 milhões de brasileiros recebem o abono hoje no país.

Leia também: MP da Morte: Guedes quer manter redução de salários e suspensão de contratos em prol dos patrões

Bolsonaro e Guedes alteram o seguro desemprego para financiar o mísero auxílio emergencial




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias