×
Rede Internacional

RIO DE JANEIRO | Garis exigem vacinação da categoria em ato na prefeitura do Rio

Trabalhadores da Comlurb se manifestaram hoje na frente da prefeitura do Rio de Janeiro, exigindo vacinação e valorização da categoria. Os trabalhadores esperavam ser recebidos para serem ouvidos pela administração, mas nenhum funcionário de Eduardo Paes sequer foi recebê-los, mostrando o descaso do prefeito com esta categoria essencial para o funcionamento da cidade do Rio de Janeiro.

terça-feira 6 de abril | Edição do dia

Trabalhadores da Comlurb se manifestaram hoje na frente da prefeitura do Rio de Janeiro, exigindo vacinação e valorização da categoria. Os trabalhadores esperavam ser recebidos para serem ouvidos pela administração, mas nenhum funcionário de Eduardo Paes sequer foi recebê-los, mostrando o descaso do prefeito com esta categoria essencial para o funcionamento da cidade do Rio de Janeiro.

Veja vídeo gravado ao vivo na manifestação:

A solução dos trabalhadores foi fechar o trânsito na frente da prefeitura, deixando apenas uma faixa para os carros passarem. A população manifestou seu apoio aos garis, com grande parte dos carros passando e buzinando em apoio aos garis, que exibiam uma faixa com suas reivindicações e denunciavam o descaso de Eduardo Paes.

Os garis e demais trabalhadores da Comlurb estão expostos diretamente à covid-19 devido ao seu trabalho de limpeza urbana, em níveis altos de insalubridade. São trabalhadores essenciais que voltam todos os dias para as suas casas com o temor de poderem estar carregando este vírus que está matando quase 3 mil pessoas por dia no país. Mesmo assim, não há nenhuma previsão de vacinação: Eduardo Paes falou que os ia vacinar, mas incluiu no calendário por idades, e isso significa esperar meses até a primeira dose da vacina.

Como denunciamos no Esquerda Diário, no final de março morreram 3 na Comlurb em uma só semana, isso porque a Comlurb não divulga os casos e mortes na empresa para encobrir a política criminosa de Eduardo Paes, que escolheu a dedo os altos cargos da empresa, um alto escalão de gerentes e administradores que são cargos políticos e que não tem nenhum interesse em ajudar os garis.

Paes atrasou a vacina, disse que garis de 45 anos devem ser vacinados para daqui a 2 meses, em 29/05. Os outros, mais jovens, nem previsão tem. Enquanto isso, o sindicato do Asseio, Siemaco-Rio, fala que a vacinação é uma grande vitória dos diretores do sindicato. No ato de hoje o Sindicato nem deu as caras, e em sua página diz que estará fechado até o dia 09/04, obedecendo as ordens de Eduardo Paes. Depois da manifestação, parte dos garis se juntou a servidores municipais da saúde, que estão tendo sua aposentadoria atacada por Eduardo Paes, na Câmara Municipal.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias