Sociedade

PANTANAL E AMAZÔNIA

Fumaça das queimadas do Pantanal e Amazônia alcança 4 mil km e atinge outros 5 países

Trajetória da fumaça, em imagens divulgadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), mostra que nuvem cinza chegou ao Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Os focos de calor já são 34% maiores que no mesmo mês de 2019 e houveram registros de chuva preta em Santa Catarina.

segunda-feira 21 de setembro| Edição do dia

Imagem: Divulgação/Inpe

Além dos registros de "chuva preta" em Santa Catarina, a fumaça das queimadas criminosas no Pantanal e Amazônia se estendeu por mais de 4 mil km e atingiu pelo menos 5 países vizinhos.

De acordo com dados do INPE, em 19 dias de setembro, o Pantanal teve 5.815 focos de calor, sendo mais alto que a média histórica total para o mês que é de 1.944 para 30 dias. Já a Floresta Amazônica teve 26.656 focos de calor detectados, sendo 34% superior ao registrado no mês inteiro de 2019.

Apesar dos dados, Bolsonaro diz que as críticas referente às queimadas são desproporcionais e que Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente, ignorando totalmente as queimadas que vêm acontecendo na Amazônia e no Pantanal.

Pode te interessar: A crise ecológica no Pantanal: Quais respostas são necessárias?




Tópicos relacionados

PANTANAL    /    Amazônia   /    Ministério do Meio Ambiente   /    Incêndio   /    Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar