×

CORRUPÇÃO NAS VACINAS | Diretor de Logística da Saúde é exonerado após envolvimento no pedido de propina das vacinas

Roberto Dias foi exonerado após ser citado por representante da AstraZeneca como autor do pedido de propina por 400 milhões de doses do imunizante, que renderia em torno de R$ 2 bilhões. Essa é mais uma denúncia de corrupção envolvendo o governo Bolsonaro.

quarta-feira 30 de junho | Edição do dia

Foto: ANDERSON RIEDEL/PR

Nesta quarta-feira (30), foi publicada no Diário Oficial da União a exoneração do diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias. Decisão já tinha sido anunciada ontem pelo governo.

Dias foi indicado ao cargo em 2019 pelo líder do governo na Câmara dos Deputados
Barros (PP-PR), que um dos principais atores do superfaturamento com a Covaxin, em investigação pela CPI da Covid.

Veja mais: Propina envolvendo governo Bolsonaro e vacinas Astrazeneca chegaria a R$ 2 bilhões

O Ministério da Saúde não informou em nota o motivo da exoneração de Roberto Dias, que no dia 25 de fevereiro, junto com um empresário e um militar do Exército Brasileiro, pediram propina de US$ 1 por dose para fechar contrato com da vacina AstraZeneca, segundo representante da Davati Medical.

A negociação de 400 milhões de doses do imunizante da AstraZeneca renderia U$ 400 milhões só em propina, em um momento que o país já agonizava com mais de 250 mil vidas perdidas.

Pode te interessar: BOMBA 2: Luiz Miranda diz ter recebido oferta para não atrapalhar negociação da Covaxin em reunião com Ricardo Barros




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias