Sociedade

CRISE MIGRATÓRIA

Crianças refugiadas são recebidas com cassetetes e chutes pelo exército espanhol

Em ato escandaloso, exército espanhol usou toda sua truculência contra crianças que migram do norte do continente africano para o enclave espanhol de Ceuta. Cerca de 6 mil pessoas tentaram migrar esta semana, muitos antes mesmo de colocarem os pés em solo espanhol já eram interceptados com cacetadas pelo exército.

sexta-feira 21 de maio| Edição do dia

Foto: EFE

Uma escalada de tensão entre Espanha, Marrocos e a Frente Polisário(grupo que defende a minoria Saharaui e a soberania do seu território, o Saara Ocidental) fez subir a já pungente crise migratória que vem assolando diversos dos países explorados do norte do continente africano e do Oriente Médio.

Nesta semana, cerca de 6 mil pessoas tentaram migrar para o território espanhol, através de seu enclave imperialista no norte da África, Ceuta e também Melilla. Cerca de 5 mil destes já foram expulsos da Espanha. Estas expulsões fogem a regra até dos conservadores tratados europeus, que ditam que são “Proibidas as expulsões em massa de estrangeiros”.

Vídeos gravados no lado espanhol da fronteira mostram o tratamento execrável dado pelo exército espanhol aos migrantes, em sua maioria de crianças, assim que punham seus pés em solo espanhol. Confira os abomináveis atos:

Na última quarta-feira o caso de um menino que cruzou a fronteira marítima se arriscando com bóias feitas de garrafa pet chamou atenção mundial e ligou os alertas da grave crise migratória que vem sendo submetida essas populações. Saiba mais aqui.

A monarquia do Estado Espanhol é dirigida hoje por governos ditos “progressistas”, numa frente ampla com partidos como o Podemos que dão apoio e suporte a estes atos sumários. Confira este texto sobre a falência de estratégia do Podemos e suas lições para a esquerda no Brasil.




Tópicos relacionados

Marrocos   /    Refugiados   /    Imigração   /    Sociedade   /    Crise mundial   /    Internacional

Comentários

Comentar