Sociedade

Com medo de pixo, Dória coloca guarda civil na sua mansão

terça-feira 24 de janeiro de 2017| Edição do dia

Uma base da guarda civil metropolitana (GCM) está fazendo a segurança da mansão do milionário tucano João Dória desde o dia que ele assumiu a prefeitura de São Paulo, no dia 1 de janeiro. Segundo informações os guardas ficam 24 horas por dia em frente a uma casa aparentemente abandonada, com visão para a entrada da mansão do prefeito, que já tinha um segurança particular em seu portão.

Em nota a gestão de Dória (PSDB) afirmou haver amparo legal para a manutenção dos guardas-civis em frente à casa do prefeito. Dizem que a GCM atua de acordo com lei federal de 2014 e que entre suas atribuições estão "a proteção e vigilância de logradouros públicos e a segurança de autoridades e familiares, sem que isso se confunda com a proteção de interesses privados".

Para Diana Assunção, editora desse portal e ex-candidata a vereadora de São Paulo pelo PSOL: "Desde a campanha eleitoral, João Dória vem mantendo uma politica higienista, com a retirada de moradores de ruas e o seu absurdo projeto ironicamente denominado Cidade Linda, mas que na verdade vem deixando São Paulo ainda mais cinza, ao apagar a arte urbana, os murais e os pixos. Uma política de cerceamento dos direitos e da liberdade de expressão da população e principalmente da juventude. Manter a GCM vinte quatro horas por dia em frente a sua casa é apenas um meio de garantir que sua mansão permaneça intocada diante da revolta que sua política higienista vem causando em um amplo setor da população".

Confira o vídeo de Diana Assunção na mansão de Dória:




Tópicos relacionados

João Doria   /    Arte   /    Sociedade

Comentários

Comentar