×

GOLPISMO NA BOLÍVIA | Ministério Público da Bolívia ordena prisão da ex-presidente golpista Jeanine Añez

O Ministério Público Boliviano ordenou a prisão de Jeanine Añez, ex-presidente golpista da Bolívia, além de 5 ministros de seu governo. o ex comandante das forças armadas e o chefe de polícia por sedição e conspiração quando em 2019 pressionaram pela renúncia de Evo Morales.

sexta-feira 12 de março | Edição do dia

Foto: reprodução Twitter

Em novembro de 2019, mesmo reeleito, Evo foi impedido de assumir o cargo em decorrência da pressão da extrema direita que, com suas hordas nas ruas, pressionou pela renúncia do presidente. Num contexto de crise econômica e social decorrente dos impactos da crise econômica que se abriu em 2008, e denúncias por parte da extrema direita de fraude eleitoral já que Evo, na época, conseguiu, de forma polêmica, garantir judicialmente sua reeleição para um terceiro mandato até então proibido pela lei eleitoral Boliviana.

Añez então se autoproclamou presidente da Bolívia coroando o movimento golpista de extrema direita que vitimou milhares de trabalhadores Bolivianos com confrontos violentos nas ruas. Foram o general William Kaliman, juntamente com seu Estado-Maior e o então comandante da polícia, Yuri Calderón, que pediram a renúncia de Morales num momento em que o país vivia protestos que deixaram 36 mortos após eleições acusadas de terem sido fraudulentas.

Pode interessar: A volta do MAS à presidência pôs uma pedra sobre o golpe na Bolívia?

As prisões ocorrem no momento em que o partido no poder, o MAS (Movimento ao socialismo) de Evo e do presidente Luis Arce iniciou um julgamento por golpe de estado contra vários opositores e ex-líderes.

Luis Fernando Camacho, líder de extrema direita que comandou protestos contra o governo de Evo na época, também está sendo investigado, mas sem prisão decretada. O direitista deveria ter testemunhado na quinta-feira, mas a audiência foi suspensa devido à presença maciça de seus seguidores nas portas do tribunal.

Com informações do jornal Estado de São Paulo

Pode interessar: Bolívia: MAS promove reconciliação com o aparato repressivo do Estado




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias