×

Acampamento em Brasília | Indígenas e quilombolas estarão acampados em Brasília para fórum de debate da educação superior

Amanhã começa o 1º Fórum Nacional de Educação Superior Indígena e Quilombola (FNEIQS), que terá como tema: "Os desafios do acesso e permanência de quilombolas e indígenas no Ensino Superior brasileiro". Jovens e estudantes indígenas e quilombolas estarão acampados em Brasília do dia 4 ao 8 de outubro. Nós da Faísca e do MRT estaremos lá prestando todo apoio e solidariedade, acompanhando e fazendo a cobertura de dentro. Participe com nós!

domingo 3 de outubro | Edição do dia

Em um momento de profunda crise social e política vemos que os que mais sofrem com a política assassina do capitalismo e seus governos são a classe trabalhadora, a juventude e os mais oprimidos, sem contar com a juventude indígena, privada de ter acesso à universidade, assassinada pelas mãos do latifúndio e do agronegócio racista, assim como da polícia. Juventude indígena que vem sendo atacada pelo avanço sem limites do agronegócio que quer roubar as terras tradicionais dos seus povos por meio da reacionária tese do marco temporal, em julgamento pelo STF e parte do criminoso projeto de lei 490, para além de todos os ataques anti-indígenas.

Na educação superior, esse quadro é também bastante sensível com os cortes do governo Bolsonaro e do Congresso no orçamento das universidades, que atacam principalmente as políticas de permanência estudantil, retirando bolsas, sucateando as moradias e os restaurantes universitários. Uma precarização que tem como objetivo tornar a universidade mais restrita, ainda mais elitista e racista, atacando os pequenos avanços proporcionados pelas cotas, como o ministro da Educação admitiu em suas palavras: “Universidade é para poucos”.

Com isso o sonho do acesso ao ensino superior público e de qualidade tem ficado mais distante para toda a juventude, cuja as perspectivas de vida tem se tornado cada vez mais limitadas em um contexto marcado pelo desemprego e pela crise. Por isso, a defesa de outro caráter da universidade, que seja verdadeiramente pública, aberta a todos os filhos da classe trabalhadora com a produção de seu conhecimento voltado para a sociedade é uma tarefa essencial de toda a juventude. A começar pela defesa do acesso daqueles que historicamente são os mais excluídos e expulsos desses espaços, como os indígenas e quilombolas, como dizem em seu lema "É preciso permanecer!".

Por isso, que nós da juventude Faísca nos somamos a esse importante evento, para prestar nosso apoio e solidariedade, além de fazer a cobertura desde o acampamento de todas as atividades e discussões. Chamamos a todas e todos jovens e estudantes a participarem presencialmente conosco, acompanharem ao longo da semana nossa cobertura do Fórum e divulgarem essa importante luta.

O acampamento está montado no Complexo Cultural Funarte e está recebendo doações de água e alimentos, você também pode doar financeiramente através dos seguintes pix (91) 98352-7007 e (92) 9998-2326. As inscrições podem ser feitas no link: https://www.even3.com.br/FNEISQ2021.







Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias