×

CRISE NA NICARÁGUA | Foi preso o sexto pré-candidato à presidência da Nicarágua

Medardo Mairena, uma liderança camponesa, foi preso na segunda-feira (05/07) passada. Nesta semana, além de Mairena, foram presos três líderes camponeses. Eles participaram de manifestações em 2018 e já tinham sido presos por isso.

quarta-feira 7 de julho | Edição do dia

Foto: ARCHIVO / END

A polícia da Nicarágua prendeu, na segunda-feira (05/07), Medardo Mairena, um líder camponês que pretendia se lançar candidato à presidência do país. Além dos presidenciáveis, foram presas outras 21 pessoas da oposição à Ortega. Nesta semana, além de Mairena, foram presos três líderes camponeses. Eles participaram de manifestações em 2018 e já tinham sido presos por isso. Naquela ocasião, o governo da Nicarágua disse que as manifestações eram uma tentativa de golpe de Estado.

Pode te interessar: Miguel Mora é o quinto pré-candidato à presidência a ser preso em Nicarágua

Também foram presos líderes estudantis. Na terça-feira (06/07), um dos que foram presos foi Lesther Alemán, que em 2018, em um encontro de estudantes com Ortega pediu ao presidente que interrompesse a repressão aos movimentos de rua. O governo de Ortega tem usado uma lei aprovada em 2020 para silenciar e punir opositores, a "Lei de Defesa dos Direitos do Povo à Independência, Soberania e Autodeterminação pela Paz". Ela tem servido de pretexto para prender opositores, tornando ilegal o financiamento de ONGs, e acusá-los de lavagem de dinheiro por doações internacionais, como a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias