×

Orçamento 2022 | Congresso aprova LDO com aumento de míseros 47 reais no salário mínimo para 2022

Foi aprovada, nesta quinta-feira (15/07), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022. Nela, é ampliado o orçamento para emendas parlamentares e para o fundo eleitoral, mas o salário-mínimo previsto é de apenas R$ 1147, aumento abaixo da inflação.

quinta-feira 15 de julho | Edição do dia

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

A LDO direciona a elaboração do Orçamento Anual, que deve ser votado no final do ano. A lei aprovada teve relatoria do deputado Juscelino Filho do DEM, partido do chamado Centrão.

Nela, o salário mínimo em 2022 seria de R$ 1147, reajuste de menos de 5% em relação ao salário mínimo de 2021, que é de R$ 1100. Dessa maneira, o governo Bolsonaro não dará aumento real no salário mínimo pelo terceiro ano consecutivo, ou seja, desde que o atual presidente assumiu.

Leia mais: Inflação sob Bolsonaro cresce, renda de pobre cai 17,7% neste ano e de rico sobe 3%

O INPC, índice que mede a inflação para trabalhadores com renda de até 5 salários mínimos, acumula alta de 9,22% nos 12 meses até junho de 2021. Dessa maneira, a inflação segue subindo bem mais que a renda dos trabalhadores. Além disso, o salário mínimo deveria ser, em maio, de mais R$ 5300 para realmente cobrir os gastos de uma família trabalhadora, segundo cálculos do DIEESE.

Além do reajuste ínfimo ao salário mínimo, a LDO aprovada pelo Congresso golpista prevê um aumento nas emendas de relator, que passarão a ser de R$ 7,3 bilhões em 2021, para permitir que parlamentares busquem utilizá-las para garantir sua reeleição em 2022. O fundo eleitoral teve aumento de 285% e será de R$ 5,7 bilhões.

Leia mais: Após congelar salário de servidores por 20 anos, Câmara aumenta fundo eleitoral em 285%

Foram incluídos enquanto gastos que não podem ser contingenciados a "segurança pública", gasto que na realidade serve pra apoiar a violência policial e o assassinato de jovens negros.

Enquanto isso, foram reservados apenas R$ 125 milhões para a realização do Censo em 2022, que foi cancelado neste ano por falta de verba. A quantia estimada, inicialmente, como necessária para realizar a fundamental pesquisa era de R$ 2 bilhões.

Leia mais: Governo direcionou orçamento paralelo para órgãos controlados pelo Centrão




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias