×

PANDEMIA | 1.972 mortes, mais um recorde da tragédia sanitária de Bolsonaro e do regime golpista

Em menos de uma semana vivemos mais um recorde catastrófico: 1.972 mortes nas últimas 24 horas. O país passa pelo momento mais grave da pandemia com o sistema de saúde já colapsado em várias localidades.

terça-feira 9 de março | Edição do dia

Foto: Bruno Kelly/Reuters

São mais de 260 mil mortes por Covid-19 no país, uma morte a cada 43 segundos. De acordo com a Fiocruz, o SUS está numa situação “extremamente crítica” com 15 capitais e 13 estados superando a margem de 90% de UTIs ocupadas.

Além disso, 25 das 27 capitais brasileiras estão com a taxa de ocupação no patamar crítico, com mais de 80% dos leitos ocupados.

O Brasil só chegou nessa situação por responsabilidade direta do negacionismo de Bolsonaro e da condução dos governadores que, ao contrário do que dizem, tampouco apresentam medidas consequentes para o enfrentamento da pandemia.

Ao contrário disso, reabrem escola de forma insegura, não disponibilizam auxílio para que aqueles que precisem ficar em casa possam fazê-lo. Além do histórico sucateamento do sistema de saúde e da quantidade irrisória de vacinas disponíveis. Bolsonaro, os governadores e todo o regime do golpe são responsáveis por essa tragédia.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias