×

VACINA | Queiroga se irrita após ser questionado sobre aquisição da vacina Covaxin

Queiroga afirmou que "não comprou sequer uma dose da vacina Covaxin", depois de evento de abertura do Fórum sobre Proteção Integrada de Fronteiras e Divisas, no Palácio do Planalto.

quarta-feira 23 de junho | Edição do dia

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se irritou após jornalistas questionarem sobre a compra da vacina da Covaxin, fabricada pela Bharat Biotech, nesta quarta-feira (23).

A ordem de aquisição da vacina do laboratório indiano com valor 1.000% mais alto do que o estimado pela própria fabricante, US$ 15 por dose, pela empresa brasileira Precisa Medicamentos, teria partido pessoalmente do presidente Jair Bolsonaro, em negociação que durou cerca de três meses. Ainda, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmou que levou a denúncia de um suposto esquema de corrupção envolvendo a compra do imunizante, no dia 20 de março, para o presidente Jair Bolsonaro.

Veja também: Vacina indiana é comprada por empresário brasileiro com valor superfaturado em 1000%

"Todas as vacinas que têm registro definitivo da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o Ministério considera para aquisições (...) não só dessa vacina, mas de qualquer outra vacina que obtenha registro emergencial ou definitivo", afirmou o Ministro.

Ao ser questionado se o governo compararia a vacina com o preço acima da média, Queiroga se irritou e respondeu: "Eu falei em que idioma? Falei em português. Então, não foi comprada uma dose sequer da vacina Covaxin nem da Sputnik". "Futuro é futuro", finalizou Queiroga, abandonando em seguida a entrevista.

Com informações da Agência do Estado

Pode te interessar: Não somos telespectadores da CPI, lutemos nas ruas por vacina para todos!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias