×

Orçamento 2022 | Proposta de governo Bolsonaro para salário mínimo não prevê aumento acima da inflação

O governo de Bolsonaro e Mourão enviou ao Congresso hoje, 31, uma proposta de Orçamento para 2022. Nela, o salário mínimo previsto não terá aumento real, acima da inflação, apesar do aumento do custo de vida.

terça-feira 31 de agosto | Edição do dia

Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

A proposta do governo para o salário mínimo prevê um aumento de míseros R$ 69 nos atuais R$ 1.100, o que não corresponde a um aumento real, uma vez que apenas cobre a inflação do último período.

Esse aumento é de 6,2%, que é justamente a previsão do Ministério da Economia para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o cálculo da inflação. Ou seja, mais um ano em que o salário mínimo não cresce, em oposição ao custo de vida que segue uma linha crescente, com o valor da conta de luz 50% mais caro, cesta básica em alta e combustível a R$ 7.

Além disso, o salário mínimo deste ano sequer repôs inteiramente a inflação do ano passado. Isso faz a proposta de Bolsonaro ainda mais irrisória, uma continuidade da proposta anterior aprovada pelo Congresso que era um aumento ainda mais baixo, de R$ 47.

Atualmente, 50 milhões de brasileiros dependem do salário mínimo para sobreviver, segundo dados do Dieese. Para estes, Bolsonaro, Mourão, militares e o conjunto do Congresso destinam a miséria enquanto fazem a festa com emendas parlamentares, salários exuberantes e pagam religiosamente a dívida pública. A miséria existe por responsabilidade de todos esses atores políticos que são parte da sustentação ao capitalismo.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias