Sociedade

VACINA COVID-19

Na disputa política pelo tema, Bolsonaro diz ser mais barato investir na cura do que na vacina

Com seu insistente negacionismo científico, em um novo capítulo da disputa pelo uso político da vacina, o presidente Jair Bolsonaro questionou nesta segunda-feira (26), se não seria mais fácil e barato “investir na cura do que na vacina” do Coronavírus. Ele disse ainda não entender a “pressa” no desenvolvimento da vacina.

segunda-feira 26 de outubro| Edição do dia

Bolsonaro disse que não “quer atropelar” a discussão sobre a vacina e comprar uma substância sem “comprovação” científica, uma hipocrisia sem tamanho vindo de quem insistentemente negou a gravidade da doença levando adiante um método de combate à pandemia praticamente inexistente.

“Hoje vou encontrar com o ministro Pazuello da Saúde para tratar desse assunto, porque temos uma jornada pela frente, onde parece que foi judicializada essa questão, e entendo que essa não é uma questão de Justiça, é uma questão de saúde acima de tudo, não pode um juiz decidir se você pode ou não tomar vacina, isso não existe”, declarou Bolsonaro, que durante toda a pandemia deu incansáveis declarações desdenhando do sofrimento e morte da população.

“Eu dou minha opinião pessoal: não é mais fácil e barato investir na cura do que na vacina? Ou jogar nas duas, mas também não esquecer da cura? Eu, por exemplo, sou uma testemunha [da cura]. Eu tomei a hidroxicloroquina, outros tomaram a ivermectina, outros tomaram annita e deu certo”, afirmou, no Palácio da Alvorada.

Mais essa absurda declaração como parte da disputa entre as forças internas do regime golpista demonstra como o único interesse de ambas as alas, seja de Bolsonaro ou dos governadores e STF, é apenas de fazer uso político do tema, quando na realidade, assim como fizeram durante toda a pandemia - não disponibilizando a testagem massiva para a população, se negando a impor a reconversão da produção industrial que seria capaz de produzir respiradores mecânicos e leitos de UTI, obrigando milhões de pessoas a seguir trabalhando nas fábricas e galpões de logística em condições insalubres, e permitindo aos empresários demitir funcionários cujas famílias amargaram o desemprego em meio à pandemia – não pretendem garantir nenhuma solução efetiva para os trabalhadores.

Por tudo isso, é preciso exigir em primeiro lugar a disponibilização e garantia de acesso universal e gratuito à vacina, de forma rápida e massiva, para todos aqueles que quiserem.

Entenda mais em: Contra Bolsonaro e Doria, defendemos a vacina gratuita para todos que queiram




Tópicos relacionados

Golpistas   /    Vacinação   /    COVID-19   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    STF   /    Sociedade

Comentários

Comentar