×
Rede Internacional

NEPOTISMO | Ministro do STF suspende nomeação do filho de Crivella para Casa Civil do Rio

Marcelo Hodge Crivella foi nomeado secretário pelo próprio pai, Marcelo Bezerra Crivella, no dia 1º de fevereiro.

quinta-feira 9 de fevereiro de 2017 | Edição do dia

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu nesta quinta-feira, 9, a nomeação do filho do prefeito do Rio para o cargo de secretário da Casa Civil do município. Marcelo Hodge Crivella foi nomeado secretário pelo próprio pai, Marcelo Bezerra Crivella, no dia 1º de fevereiro.

Desde que Crivella nomeou seu filho para o cargo de primeiro escalão, o Esquerda Diário fez diversas denúncias sobre essa nomeação, atentando para o fato de que “Marcelinho” Crivella mora há anos nos EUA. Também denunciamos as medidas de privatizações e repressão, assim como a interferência da Igreja Universal na gestão municipal do Rio.

Marco Aurélio atendeu a um pedido feito por um advogado que alegou haver "clara afronta ao Princípio da Moralidade insculpido na Constituição Federal". O ministro afirmou que houve nepotismo na escolha, o que é proibido na administração pública por ser considerada uma forma de corrupção na qual um funcionário público utiliza de sua posição para entregar cargos públicos a familiares.

"O gesto do prefeito é um claro exemplo de nepotismo, que contraria a súmula vinculante n. 13 diante da nova discussão que se abriu no Supremo Tribunal Federal sobre o assunto, e ainda autonomamente constituindo-se em afronta aos Princípios Republicano, da Moralidade Pública e da Impessoalidade", disse o advogado Victor Travancas, responsável pelo pedido de suspensão, na reclamação constitucional.

Para justificar o pedido de liminar, o advogado alegou que "caso haja exercício do cargo público pelo filho do prefeito e os seus atos sejam nulos, a demora da decisão poderá acarretar prejuízos irreparáveis a municipalidade".

“Na verdade, o prefeito não nomeou um secretário, mas estabeleceu um príncipe hereditário para cuidar de seus interesses” havia escrito anteriormente Travancas, autor das ações




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias