×

Olímpiadas Tóquio 2020 | Medalhista no arremesso de peso feminino protesta em favor de negros e LGBTQs no pódio

A americana Raven Saunders, que ficou com a medalha de prata, fez um gesto, no pódio, em apoio a luta dos negros, dos LGBTQs e a todos aqueles que sofrem com questões de saúde mental.

segunda-feira 2 de agosto | Edição do dia

O gesto de Raven Saunders. (Foto: Hannah McKay/Reuters)

Foi a primeira medalha olímpica de Saunders. No pódio, ela, que é negra e homossexual, cruzou os braços, em "X", tendo sido a primeira manifestação política durante a cerimônia de premiação nas Olímpiadas de Tóquio-2020. Após a premiação, ela explicou o gesto:

"Grito para todos os meus negros. Grito para toda a minha comunidade LGBTQ. Grito para todos os meus funcionários que lidam com saúde mental. Para mostrar aos mais jovens que não importa em quantas caixas eles tentem encaixar você, você pode ser você e pode aceitar isso. As pessoas tentaram me dizer para não fazer tatuagens e piercings e tudo isso. Mas olhe para mim agora, e estou brilhando."

Conhecida como Mulher Hulk, ela ainda afirmou:

" Eu me sinto incrível, porque sei que vou inspirar muitas pessoas, tantas meninas, meninos, pessoas LGBTQ, pessoas que lutaram contra o suicídio. Tantos que teriam quase desistido. Não, não é só sobre mim."

O Comitê Olímpico Internacional (COI), demonstrando sua face autoritária, informou que está analisando o caso, pois determinou que manifestações políticas estão proibidas durante as cerimônias de premiação, o que é configura uma medida que busca calar as questões políticas que estão transbordando durante esses Jogos.

Além de Saunders, com a prata, a chinesa Lijiao Gong ficou com o ouro, e a neozelandesa Valerie Adams com o bronze.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias