Internacional

Latam despede outros 400 trabalhadores em vários países

A empresa informou a decisão nesta quinta-feira, 25 de junho. Mais de 400 trabalhadores foram despedidos durante a pandemia, alcançando 10% do quadro de pessoal.

segunda-feira 29 de junho| Edição do dia

Mediante um comunicado, a companhia sustentou que se trata de empregados pertencentes às filiais do Chile, Equador, Estados Unidos, México e Uruguai.

“Trata-se de uma decisão difícil, porém necessária em momentos de incerteza para a economia mundial, e que tem como único objetivo a sustentabilidade do Grupo no futuro”.

Somente no Chile são aproximadamente 800 famílias despedidas, pela reestruturação do holding, que busca reduzir em 30% o tamanho da companhia, o que se transformou em ataques às e aos trabalhadores a cada semana.

É realmente inaceitável que uma empresa transnacional como a Latam, que lucra milhões, cujos acionistas são a família Cueto, amigos da família Piñera, que foi privatizada na ditadura e que agora pede ajuda estatal, deixe as famílias de trabalhadores nas ruas sem sustento na metade de uma pandemia.

Porém em Antofagasta, as e os trabalhadores despedidos da Latam, se organizaram e estão lutando pela reincorporação, um exemplo que devem seguir todos os demitidos e os sindicatos desta multimilionária empresa para evitar estes o futuros ataques que seguirão em plena crise econômica, sanitária e social.




Tópicos relacionados

LATAM   /    COVID-19   /    pandemia   /    Coronavírus   /    Abaixo as demissões na Latam!   /    Demissões   /    América Latina   /    Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar