Mundo Operário

GREVE DOS TRABALHADORES DO DETRAN

Greve do DETRAN RJ mostra as péssimas condições de trabalho dos servidores públicos

Ontem dia 22 de fevereiro, trabalhadores do DETRAN do Rio organizaram uma assembleia para decidirem se mantém a greve ou não. Cerca de 3 mil servidores públicos do DETRAN entraram em greve no dia 13 de fevereiro por melhores condições de trabalho.

terça-feira 23 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

Segundo os trabalhadores que aderiram à greve nesses treze dias, as condições de trabalho não estavam das melhores, os trabalhadores colocaram que nem equipamento de proteção individual o DETRAN estava garantindo a eles, isso em meio ao aumento de contaminados e números de óbitos pela Covid. Além disso, alguns postos do DETRAN estão com estruturas em péssimas condições de funcionamento devido à falta de investimento.

O setor público de trabalho no país é alvo do governo Bolsonaro, que durante o primeiro ano da pandemia buscou avançar com a reforma administrativa, que na realidade é a precarização do trabalho do serviço público no país. As condições precárias de trabalho é expressão do que esse governo de extrema direita deseja para todo o conjunto público da classe trabalhadora.

Estes ataques aumentam com a PEC emergencial, proposta apresentada pelo senador Márcio Bittar (MDB-AC), que se aprovada ataca de forma contundente os servidores públicos, que terão seus salários e progressão na carreira congelados por dois anos, bem como a contratação de pessoal.

No entanto Bolsonaro, não atua sozinho, ao lado dele existe todo o congresso e senado, o próprio STF, que por inúmeras vezes adota posturas antigreves, os governadores e os próprios empresários, que apesar de suas diferenças superficiais com o bolsonarismo, quando se trata da busca pela privatização de setores públicos e ataques aos trabalhadores estão todos juntos

Todo apoio a greve dos trabalhadores do DETRAN!




Tópicos relacionados

Funcionalismo público   /    Servidores Públicos   /    precarização   /    Greve   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar