Política

VELHA POLÍTICA

Bolsonaro diz em evento que Collor "luta pelo interesse do Brasil"

Diferente do que afirmava em sua campanha eleitoral de não se alinhar com a “velha política”, Bolsonaro se referiu ao parlamentar como “homem que luta pelo interesse do Brasil e em especial pelo seu estado” na manhã de hoje (5/11) na cidade de Piranhas, Alagoas.

quinta-feira 5 de novembro| Edição do dia

Foto: Alan Santos/Presidência

Na manhã de hoje, Bolsonaro esteve no município de Piranhas, no estado de Alagoas, para inaugurar o sistema de abastecimento de água do Canal do Sertão, que visa abastecer a área rural de 42 municípios do estado.

O evento contou com a presença do senador e ex-presidente da República Fernando Collor (PROS-AL) a convite do próprio presidente. Bolsonaro se referiu ao parlamentar como “homem que luta pelo interesse do Brasil e em especial pelo seu estado”, e ainda homenageou o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) líder do centrão na Câmara.

Diferente do que afirmava em sua campanha eleitoral de não se alinhar com “velha política”, Bolsonaro vem consolidando sua aliança com o centrão que hoje é composto pelos partidos PP, PL, Republicanos, PSD, DEM, MDB, PTB e Solidariedade, e é base de seu governo.

Essa nova postura está baseada no interesse em conseguir aliados no Congresso para avançar com seus ataques que vem encontrando dificuldades em passar, para isso Bolsonaro pretende conceder cargos de segundo escalão do governo a nomes do bloco e tem como objetivo eleger o próprio Arthur Lira (PP-AL) como presidente da CMO (Comissão Mista de Orçamento).

Esse alinhamento do governo Bolsonaro com os outros setores do regime, como também o próprio STF, visa garantir os ataques aos trabalhadores de forma mais rápida reafirmando o pacto entre esses atores do golpe, que foi selado pelo abraço de Bolsonaro e Toffoli no inicio de outubro

Assim, vemos que não podemos confiar em nenhum desses setores, por que mesmo tendo conflitos entre si de como reger o regime político do golpe tem plenos acordos em descarregar a crise nas costas da classe trabalhadora.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Câmara dos Deputados   /    Centrão   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar