Sociedade

CORONAVAC

Anvisa anuncia interrupção do desenvolvimento da Coronavac após óbito de voluntário

Anvisa anuncia interrupção do desenvolvimento da Coronavac após óbito de voluntário. Informações apontam que óbito não tem relação com as pesquisas acerca da vacina

terça-feira 10 de novembro| Edição do dia

Imagem via Poder 360

O diretor do Instituto Butantan afirmou que óbito não tem relação com o desenvolvimento da vacina.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) declarou nessa segunda-feira (9) a interrupção do desenvolvimento da Coronavac, vacina contra o coronavírus.

A vacina já estava na fase três de estudo, a mais avançada, e está sendo desenvolvida pela chinesa Sinovac e, no Brasil, será produzida pelo Instituto Butantan.

A interrupção dos estudos se deu após o óbito de um dos voluntários, um homem de 33 anos, morador de São Paulo. Entretanto, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou à TV Cultura que o óbito se deu por motivos que não estão relacionados às pesquisas da Coronovac, e que a decisão da Anvisa o surpreendeu.

O coordenador da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), Jorge Venâncio, afirmou que o evento está sendo investigado e rapidamente será esclarecido, e ainda reitera a improbabilidade de o óbito estar relacionado ao desenvolvimento da vacina.




Tópicos relacionados

Vacina   /    Coronavírus   /    Sociedade

Comentários

Comentar