Internacional

Peru

Trabalhadores agrários no Peru resistem à tentativa de despejo e à repressão de mais de 2.000 policiais

Desde a madrugada desta terça-feira, a Polícia Nacional do Peru realizou uma operação para remover os bloqueios das rodovias Pan-americanas Norte e Sul, porém, os trabalhadores agrícolas têm oferecido forte resistência.

quarta-feira 23 de dezembro de 2020| Edição do dia

1 / 1

Segundo o noticiário matutino peruano América Tv , a Polícia Nacional utilizou de duas mil tropas para desbloquear as rodovias Pan-americanas do Norte e do Sul, que foram bloqueadas desde a madrugada desta segunda-feira, 21 de dezembro, por trabalhadores rurais de Ica e La Freedom em protesto contra o Congresso da República, que no domingo passado se recusou a aprovar o novo regime de trabalho dos trabalhadores rurais.

Em meio à crise política que atravessa o país, o novo governo de Francisco Sagasti é o responsável pelas consequências deste desdobramento policial, ainda mais considerando que há apenas algumas semanas, durante os últimos protestos de trabalhadores agrícolas, a repressão policial tirou a vida de um manifestante.

Segundo reportagens jornalísticas, às 6 da manhã desta terça-feira, um grupo considerável de policiais teria vindo ao bairro conhecido como Barrio Chino (Ica), localizado no quilômetro 272 da Panamericana Sul, para desobstruir a estrada . As tropas teriam lançado bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes e começar a limpeza da estrada. O tráfego de veículos foi restabelecido momentaneamente, no entanto, piquetes de manifestantes bloquearam novamente a estrada. O confronto durou um tempo considerável e supostamente deixou alguns detidos entre os manifestantes.

#ICA |
Mil efectivos policiales llegaron a la Panamericana Sur para reprimir las manifestaciones de las y los...

Publicado por La Izquierda Diario Perú em Terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Da mesma forma, na rodovia Pan-americana Norte, um importante contingente de integrantes da Polícia Nacional interveio para desobstruir esta via de acesso no quilômetro 525 na província de Virú, região de La Libertad. Esta parte da estrada também foi ocupada por trabalhadores agrícolas desde a última segunda-feira. Os policiais que realizaram esta operação na Pan-Americana Norte teriam chegado de Lima, Lambayeque e Piura.

Os trabalhadores agrários têm exigido melhores salários e respeito aos seus direitos como trabalhadores, entre outras reivindicações que lhes permitem enfrentar melhor a difícil situação econômica do Peru. Este setor de trabalho é um dos mais precários do país, pois a anterior lei de fomento agrário apenas favorecia os empresários agroexportadores em detrimento dos interesses dos trabalhadores agrícolas, o que tem levado a que tais trabalhadores não tenham nem mesmo suas necessidades básicas atendidas e também a um aumento da pobreza.

Os trabalhadores agrários do Peru alcançaram uma importante vitória nas últimas semanas, após uma semana de protestos que obrigaram o Congresso a revogar a lei agrária neoliberal herdada da era Fujimori. No entanto, essa vitória ainda não se traduziu em uma nova lei para o setor. O Parlamento tem atrasado a elaboração de um novo texto que tenha em conta as reivindicações dos trabalhadores agrícolas. Daí surgiu o novo conflito que desde ontem se expressa no bloqueio de várias estradas.

Eles pedem que seu salário diário seja aumentado para pelo menos 70 soles (aproximadamente 20 dólares), já que no regime anterior eles mal recebiam 39 soles por dia (aproximadamente 12 dólares). Os trabalhadores também pedem que seus salários sejam concedidos a eles independentemente de seus benefícios sociais, para evitar que seus salários sejam descontados.

Aparentemente, um grupo de trabalhadores agrícolas estaria viajando para a cidade de Lima na terça-feira para um encontro de emergência com os parlamentares que, como já foi dito, se recusaram a aprovar o novo regime de trabalho agrário.

A retomada das lutas dos trabalhadores do campo teria levado a comissão de economia do Congresso a confirmar uma reunião para hoje a partir das 3 da tarde, onde estariam presentes os agroexportadores e os trabalhadores agrários. Enquanto isso, o ataque policial continua, tanto no norte quanto no sul, colocando em risco a vida e a saúde dos manifestantes.

Traduzido de:http://www.laizquierdadiario.com/Trabajadores-agrarios-de-Peru-resisten-el-intento-de-desalojo-y-la-represion-de-mas-de-2-000




Tópicos relacionados

Francisco Sagasti   /    Repressão policial   /    Internacional

Comentários

Comentar