Internacional

GUERRA COMERCIAL

Taiwan acata embargo dos EUA e barra venda de chips para empresas chinesas

Em plena crise mundial de fornecimento de semicondutores, o país que é o maior produtor mundial aceitou respeitar o embargo econômico norte-americano e interrompeu vendas para sete empresas chinesas.

sexta-feira 16 de abril| Edição do dia

Foto: Taiwan Business Topics

O governo de Taiwan acaba de comunicar que a TSMC e outras empresas taiwanesas do ramo de semicondutores deverão respeitar o bloqueio implementado pelo governo norte-americano de Joe Biden contra a China. O Departamento de Comércio estadunidense incluirá mais sete empresas chinesas na lista de entidades embargadas.

Especialistas afirmam que medida não irá atingir tecnologia militar chinesa, uma das principais preocupações dos EUA. Washington reivindica que Pequim está levando adiante um plano de modernização militar e de armas de destruição em massa onde os supercomputadores desempenhariam um papel fundamental.

A decisão se dá em meio à crise de escassez global de chips, onde a taiwanesa TSMC ascendeu ao patamar de empresa estrategicamente mais importante do mundo, dominando 55% desse mercado. Diante dessa situação, o embargo trata-se de um novo e importante episódio da disputa entre Estados Unidos e China pela primazia econômica, militar e tecnológica mundial. Pequim ainda não se pronunciou sobre o caso.

Veja também: A localização de Taiwan no tabuleiro mundial




Tópicos relacionados

Governo Biden   /    Guerra comercial EUA x China   /    China   /    Internacional

Comentários

Comentar