Política

CORONAVÍRUS

Se eu baixar decreto ele será cumprido e não será contestado, diz Bolsonaro

Buscando agradar alta cúpula das igrejas, Bolsonaro volta a defender cultos durante auge da pandemia.

quarta-feira 5 de maio| Edição do dia

foto: EVARISTO SA/Correio Braziliense

Jair Bolsonaro ameaçou mais uma vez nesta quarta-feira (5/5), durante abertura da Semana das Comunicações, impor decreto contrário às medidas de lockdown adotadas por governadores e prefeitos durante a pandemia.

Em um claro recado ao STF, o presidente disse que ainda não impôs a medida, mas que caso venha a fazê-lo, nenhum tribunal poderá detê-lo. Além disso, ainda voltou a defender que cultos sejam realizados nesse momento e terminou dizendo "Peço a Deus que não tenha que baixar o decreto, mas se baixar, ele será cumprido e não ouse contestar".

PODE INTERESSAR: Existe alternativa ao lockdown?




Tópicos relacionados

BolsonaroGenocida   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas   /    Bolsonaro   /    Crise do Coronavírus   /    Pandemia   /    Coronavírus   /    Igrejas Evangélicas   /    Governo Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar