Política

PORTO ALEGRE

Projeto de Marchezan é aprovado e vai liberar mais regalias aos empresários do transporte

Nesta segunda feira dia 14/12 a câmara de vereadores de Porto Alegre, a pedido da prefeitura aprovou um projeto de lei que libera mais subsídios aos empresários do transporte com a desculpa de que é necessário baratear as passagens e incentivar as pessoas voltarem a andar de ônibus. O que na verdade não passa de pura demagogia para continuar bancando os lucros dos empresários enquanto esses continuam demitindo rodoviários, e reduzindo as linhas de ônibus das comunidades periféricas, já que são essas pessoas as que mais usam do transporte público.

terça-feira 15 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Guilherme Santos/Sul21

Marchezan nunca deixou de mostrar serviço quando o assunto é servir e proteger os lucros bilionários dos empresários do transporte de Porto Alegre. Dessa vez um projeto de lei da prefeitura que foi aprovado na reacionária câmara dos deputados, libera mais dinheiro público para as mãos dos empresários de transporte enquanto os rodoviários não param de ser demitidos.

Durante a campanha para sua reeleição, que não aconteceu, Nelson Marchezan Jr. (PSDB) se utilizou de liberar subsídios aos empresários para que estes baixassem o preço da passagem na cidade em 20 centavos. A passagem na cidade é uma das mais caras no Brasil e todos os anos sobe mais ainda. Agora como despedida da sua gestão, Marchezan acena sua fidelidade aos empresários do transporte Liberando mais dinheiro nosso para as mãos deles enquanto estes se negam a colocar as linhas que atuam nas comunidades periféricas para as ruas, deixando milhares de trabalhadores sem poder ter o direito à locomoção digno ao mesmo tempo em que se aproveitam ao máximo das MP’s da morte de de Bolsonaro para demitir mais os trabalhadores rodoviários e precarizar mais ainda os trabalhadores que restaram.

Em meio a todo esse cenário a Carris tem cumprido um papel essencial assumindo todas as linhas das quais os empresários abandonaram, e a mesma corre o risco de ser privatizada na próxima gestão que será a de Sebastião Melo (MDB) , que em nada se opõem a Marchezan, e pretende retomar seu legado de atacar mais ainda os trabalhadores rodoviários e os serviços públicos, tal como deixou claro sobre a carris em uma entrevista, que se tiver comprador ele vende. Além disso, Melo atacou a CARRIS de forma antes nunca vista ao lado de Fortunati,entregando suas linhas que geravam mais lucros para as mãos das empresas privadas.

Se mostra cada vez mais para quem Marchezan governou e para quem Melo irá governar. Porto Alegre precisa de uma saída independente da qual os trabalhadores do transporte sejam sujeitos. É necessário lutar uma carris 100% estatal sob controle dos trabalhadores assim como todas as empresas de ônibus estejam sob o controle dos trabalhadores do transporte. Ao mesmo tempo em que as empresas lucram bilhões e são protegidas pelas gestões, os trabalhadores demitidos se encontram passando fome e os que ainda não foram, estão tendo cortes de salários e tendo suas condições de vida precarizadas pela preservação dos lucros.

Fonte: Camara Municipal de Porto Alegre




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Porto Alegre   /    Marchezan   /    transporte público poa   /    Rio Grande do Sul   /    PSDB   /    Demissões   /    Transporte   /    Política

Comentários

Comentar