×

Porto Alegre | Prefeitura de Melo passa Linha do turismo para as privadas e segue o desmonte da Carris

Uma semana após a Câmara Municipal de Porto Alegre ter aprovado a privatização da Carris, a Prefeitura de Sebastião Melo decide começar o desmonte da centenária estatal com a transferência das linhas de turismo para as empresas privadas, e assim atender a sede de lucro dos barões do transporte.

sexta-feira 17 de setembro | Edição do dia

Nesta quinta (16), o prefeito em exercício, Ricardo Gomes, vice de Melo, assinou um decreto que permite que a operação da linha Turismo seja feita por empresas privadas. O decreto foi assinado durante ato no Largo Glênio Peres, com a presença de empresas do trade turístico. O decreto regulamenta a Lei Municipal 12.713, que estabelece normas para a prestação do serviço em Porto Alegre. A lei que prevê a autorização desses serviços é de autoria do prefeito em exercício e do então vereador João Carlos Nedel (PP).

A operação da Linha do Turismo é realizada pela Carris, que teve sua privatização aprovada no dia 09 de setembro, onde os trabalhadores da empresa lutaram até o fim contra esse ataque e também o fim do cargo de cobradores que deixará milhares de rodoviários da cidade sem emprego.

Com essa medida a Prefeitura de Melo aprofunda mais os ataques ao transporte público e o desmonte da Carris, passando linhas para que a iniciativa privada pode lucrar com elas. Não é a primeira vez que isso acontece. Anos atrás, a Prefeitura de Fortunati, na qual Melo era vice, já transferiu as linhas mais lucrativas da Carris para as empresas privadas de Porto Alegre.

Com a privatização, Melo e os empresários venceram a batalha, mas não a guerra. Os rodoviários da Carris mostraram sua força e capacidade de mobilização e organização levantando a frente uma greve durante dias, mesmo sob as ameaças de corte de ponto, e a traição aberta da direção do sindicato. É preciso tirar as lições dessa greve para fortalecer a luta dos rodoviários da Carris e das privadas, junto com os usuários, para enfrentar os ataques de Melo e a patronal.

Leia também: Lições da greve da Carris: Uma batalha se perdeu, mas a guerra continua




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias