PODCAST FEMINISMO & MARXISMO

Podcast Feminismo & Marxismo Especial Lutadoras Alexandra Kollontai: obras citadas no episódio

Bom dia, boa noite, boa tarde! Compilamos as obras e materiais citados em mais um do especial Lutadoras.

terça-feira 22 de setembro| Edição do dia

Bom dia, boa noite, boa tarde! Conforme anunciamos, o último podcast de cada mês será dedicado a contar a história de grandes lutadoras. Neste episódio, saberemos mais sobre Alexandra Kollontai. Seus aspectos da vida privada foram importantes para forjar a Kollontai em uma das lutadoras que deu um combate muito forte contra as amarras que o casamento e da família trazem para mulher, contra a chamada “dupla moral”, que diferencia o que deve ser a conduta do homem, do que deve ser a conduta da mulher. Uma grande dirigente que aportou fortemente sobre a necessidade de construir novas relações humanas e a Revolução Russa foi um grande ensaio disso. Contribuiu com inúmeras ideias sobre as relações amorosas e as questões da mulher e possui inúmeros textos que abordam a questão internacionalista. Homenageamos a Kollontai por toda sua trajetória, mas não podemos deixar de apontar elementos críticos do final da sua vida, marcada pelo seu silêncio sobre o stalinismo e o retrocesso em questões que a mesma defendeu com muita força durante a sua juventude.

“É um fato curioso que, a cada grande revolução, volte à cena a questão do amor livre", disse Engels em 1883 e assim foi na Revolução Russa de 1917 tendo na figura de Alexandra Kollontai, uma das principais dirigentes mulheres do Partido Bolchevique encarnado a enorme batalha por novas relações humanas. É por isso que hoje, no especial lutadoras nós vamos mergulhar no mundo dessa bolchevique que organizou as mulheres trabalhadoras e lutou por um amor livre das amarras capitalistas” - Diana Assunção.

Para saber mais sobre a história de Kollontai, citamos no episódio:

Podcast Feminismo e Marxismo – Episódio 14: Série Revoluções: A revolução Russa e as Mulheres.

Disponível pelo
Spotify
Youtube

Autobiografia De Uma Mulher Comunista Sexualmente Emancipada  - Alexandra Kollontai, 1926

Nesta autobiografia, Kollontai coloca como foi sua infância, sua formação, e como o casamento acabava cumprindo um papel de “jaula”.

Quem precisa da guerra? – Alexandra Kollontai, 1915. Disponível em aqui

Essa obra é o marco internacionalista de Kollontai, na batalha contra o social-patriotismo.

Às mulheres trabalhadoras – Alexandra Kollontai, 1918. Disponível aqui

A Nova Mulher e a Moral Sexual - Alexandra Kollontai, 1918

Uma das primeiras obras de Kollontai na qual reflete sobre a sexualidade da mulher e as relações amorosas, logo após a revolução de outubro, que deu início a inúmeras transformações profundas na sociedade e pensamento. Nesta obra, ela discute essa nova mulher, uma mulher moderna que teria surgido com o capitalismo, nascida do “ruído das máquinas”.

A prostituição e as maneiras de combatê-la - Alexandra Kollontai, 1921. Disponível aqui

O trabalho feminino no desenvolvimento da economia - Alexandra Kollontai, 1921 / Presente em: Selected Writings Of Alexandra Kollontai, 1981.

A Família e o Estado Socialista - Alexandra Kollontai, 1921. Disponível aqui

Mulheres militantes nos dias da grande Revolução de Outubro - Alexandra Kollontai, 1921. Disponível aqui

As relações sexuais e a luta de classes - Alexandra Kollontai, 1911

Kollontai analisa as bases da moderna solidão e do mal-estar psíquico, em relação à opressão de gênero, machista, que isola a mulher, que a enclausura, com base nas determinações sociais e econômicas do capitalismo.

A revolução no cotidiano e nos costumes. No qual estão os textos: “A Revolução na vida cotidiana” e “A revolução nos costumes”.

Neste livro encontramos textos da Kollontai sobre gênero, família e relações afetivas e casamento nos marcos do capitalismo, mas também nos primeiros anos da Revolução Russa. Os textos citados são conferências da Kollontai para mulheres ativistas da Revolução Russa, nas quais ela analisa experiências daqueles primeiros anos da revolução e das medidas tomadas pelo Estado soviético em prol das mulheres, das crianças.

A Família e o Comunismo - Alexandra Kollontai, 1920

Livro que reúne os questionamentos que a Kollontai levantava sobre a libertação da mulher, as causas históricas da profunda crise da atual família e a emancipação da mulher com base nas relações sociais e nas relações sexuais.

Até a próxima! Curtam e compartilhem!




Tópicos relacionados

Gênero e Sexualidade   /    PodFem&Marx   /    Pão e Rosas   /    Feminismo   /    PODCAST   /    Marxismo

Comentários

Comentar