×

Educação | Ministro da Educação volta a atacar inclusão escolar de PCDs "não queremos inclusivismo"

O santíssimo pastor, Milton Ribeiro, segue com seu discurso de segregação para atacar ainda mais o ensino básico e superior do país.

terça-feira 24 de agosto | Edição do dia

O ministro de Bolsonaro que já defendeu bater em crianças como medida necessária de cura volta com seu discurso de ódio sobre os PCDs (Pessoas com Deficiência). Esse discurso que já vem há tempo sendo proferido de que as crianças com necessidades especiais atrapalham os outros alunos e que aquelas deveriam ficar isoladas, segregadas em outras salas caminha ao lado de um projeto de desmonte da educação a nível básico e superior.

O abençoado ministro da Educação também mostra nunca ter posto um pé numa sala de aula e desconhecer a necessidade de uma educação inclusiva para o desenvolvimento tanto dos PCDs quanto dos outros alunos. Ele diz que as “deficiências” impedem o convívio entre as pessoas, mas o que impede mesmo as crianças de se desenvolverem plenamente é a própria política do Bolsonaro e seu governo que estão destruindo a educação com imensos cortes de verbas, ataques aos professores e falta de investimento nas escolas e universidades.

Esse discurso digno da Idade Média de Milton tem por trás uma política de sucateamento da educação e do futuro da juventude, como a emenda 1045 que precariza ainda mais o trabalho e reserva aos jovens salários de 500 reais. A política desse governo é criar as crianças e jovens para trabalhos precários, com um nível elevado de exploração para que os grandes patrões sigam com seus lucros estratosféricos. Para isso, o desmonte da educação a nível geral e de uma educação inclusiva e crítica é central para que garantam continuar passando os mais absurdos ataques contra a classe trabalhadora.

Veja também: O que pensa o ministro da educação

Em 2020, MEC teve o menor gasto da década com educação básica




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias