×

24J | MRT no 24J: Greve Geral para derrubar Bolsonaro, Mourão e os ataques

Novamente neste sábado as ruas de diversas cidades do país se encheram com milhares de pessoas, foram pelo menos 488 manifestações confirmadas em 471 cidades e 17 países, contra o governo do reacionário Bolsonaro. Enquanto cresce o ódio contra o governo, alianças são formadas, pelo impeachment ou de olho em 2022. Nossa aliança tem que ser com os trabalhadores, mulheres, negros e negras e indígenas e não com a direita.

domingo 25 de julho | Edição do dia

Nesse 24J, novamente, o MRT (Movimento Revolucionário de Trabalhadores), organização que impulsiona o Esquerda Diário, esteve presente com seus blocos em diversos atos pelo país. Blocos compostos por trabalhadores de diversas categorias e jovens estudantes, levantando a bandeira da necessidade de uma Greve Geral, para derrubar Bolsonaro, Mourão e todos os ataques. As centrais sindicais que dirigem milhares de sindicatos pelo país precisam sair de sua estratégia rumo a 2022 e organizar os trabalhadores nessa construção, organizar o ódio pela miséria e pela fome, organizar a indignação dos mais diversos setores para com as forças das ruas impor uma nova Constituinte.

Veja os blocos do MRT e do Esquerda Diário pelo país nesse 24J ao longo do artigo:

Belo Horizonte

Brasília

Campina Grande

Campinas

Espírito Santo

Natal

Não pode ser que a força das ruas seja utilizada para objetivos eleitorais do PT, ou para a saída institucional do impeachment, que depende de diversos acordo das forças dentro do Congresso, e dentro disso todo o jogo de interesses que visa atacar a cada dia mais, mulheres, negras e negros, LGBTs, indígenas e jovens, além de colocar o racista adorador da ditadura Hamilton Mourão no poder.

Porto Alegre

Recife

Rio de Janeiro

São Paulo

ABC Paulista

O MRT apresentou 3 propostas para a classe trabalhadora enfrentar a crise política no Brasil. A necessária organização de uma greve geral no pais, em dialogo com as mulheres, juventude, indígenas, negras e negros e todos os setores oprimidos que possa criar as condições para derrubar Bolsonaro, Mourão e todos os ataques desde o golpe institucional, mudar as regras do jogo e através da força da luta impor uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana rumo a construção de um governo de trabalhadores em ruptura com o capitalismo.

Confira a cobertura completa do 24J: a luta de classes na sua mão




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias