×

7 de setembro | Gado à brasileira: homem vai vestido com versão de viking do Capitólio

Em meio às manifestações pró-Bolsonaro, uma figura faz sua versão brasileira do ícone reacionário trumpista do QAnon na invasão ao Capitólio nos Estados Unidos em 6 de janeiro deste ano. Aqui, carrega uma “placa de rua” com o nome do famigerado deputado bolsonarista Daniel Silveira, responsável por quebrar placa de rua com o nome de Marielle Franco durante as eleições presidenciais de 2018.

Lina HamdanEstudante de Artes Visuais na UFMG

terça-feira 7 de setembro | Edição do dia

As aberrações que surgem no antro da extrema-direita bolsonarista carregam na verdade um ar lastimável daqueles que sonham um dia receberem algum prêmio por sua lambeção de botas ao trumpismo do país imperialista.

Guardada todas as diferenças, a versão brasileira que “homenageia” o deputado que quebrou a placa de Marielle, carrega o mesmo reacionarismo racista dos adoradores de Trump, que buscam fazer o Brasil cada vez mais servil ao imperialismo e retomar ao máximo o passado escravista.

Assim como seu fiel seguidor de chifres com o peito às mostras pintado de verde e amarelo, Bolsonaro também sonha em criar uma versão brasileira do Capitólio, atiçando uma retórica golpista supostamente “antisistêmica”.

Por mais ridícula que seja esse tipo de personagem, é só mais um indício simbólico da necessidade de responder a essa extrema-direita reacionária com a força da luta de classes, sem nenhuma confiança de que Alexandre de Moraes e o STF possam responder a esse tipo de ameaça golpista. Por isso, é mais do que necessário que as centrais sindicais rompam com a sua paralisia para barrar toda ofensiva reacionária, mas também a direita "tradicional" e suas instituições que se dizem "pela democracia" ao mesmo tempo em que estão juntas com Bolsonaro e os empresários passando uma onda histórica de ataques à classe trabalhadora brasileira.

Veja mais sobre esse dia 7 de setembro:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias