×

Breque dos Apps | Entregadores realizam paralisações em algumas cidades pelo país, confira vídeos

Neste sábado (11), entregadores de aplicativo realizaram manifestações em frente a alguns restaurantes e shoppings pelo país reivindicando melhores condições de trabalho e denunciando a exploração dos aplicativos.

sábado 11 de setembro | Edição do dia

Os entregadores denunciam as baixíssimas taxas de entregas, enquanto as grandes multinacionais por trás dos aplicativos ficam com um grande montante de dinheiro. Além disso, são cotidianamente desligados dos aplicativos sem nenhuma justificativa, uma verdadeira demissão. O suporte disponibilizado pelas empresas para que os entregadores reclamem de qualquer situação na maioria das vezes não funciona, ou não são atendidos ou, quando são atendidos, precisam falar com robôs.

As manifestações aconteceram em alguns restaurantes e shoppings de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Bahia, Paraíba e Maranhão. Os entregadores reivindicam melhores taxas, fim dos bloqueios, um código de confirmação de entrega e outras demandas. Confira vídeos:

Os trabalhadores de aplicativos são atingidos em cheio pela crise.
O aumento do combustível, por exemplo, já levou a que 25% dos trabalhadores da Uber desistissem de trabalhar. O governo Bolsonaro é responsável por essa situação. Mas não só ele, como também governadores e STF que se dizem oposição mas estão a favor de todas as medidas de ataques trabalhistas e dessa precarização do trabalho dos aplicativos. Ou seja, os de cima discutem entre si quem é mais eficiente para aplicar os ataques à população, enquanto embaixo os trabalhadores pagam a conta pela crise.

É urgente que essa luta dos entregadores se expanda e se fortaleça, para que consigam dar grandes demonstrações de forças como foi um primeiro passo no dia 1 de julho do ano passado, no qual diversas entidades, associações, grupos de entregadores se unificaram por uma causa comum e conseguiram realizar fortes manifestações que chamaram atenção de toda a população. É preciso exigir dos sindicatos de motoboys, associações e lideranças de entregadores que efetivamente organizem e unifiquem a categoria, organizando panfletagens e reuniões/assembleias com entregadores de cada região, para que seja possível dar uma resposta contundente a esses aplicativos de exploração.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias