PANDEMIA

Com 1.090 óbitos nas últimas 24h, Brasil passa de 240 mil mortes por Covid-19

A média móvel dos últimos sete dias é de 1057 mortes. Nas últimas semanas, a média móvel tem se mantido acima de 1000 mortes, demonstrando o descontrole da pandemia no país. A responsabilidade é do governo negacionista de Bolsonaro e Mourão e também de todos os governadores que colocaram o lucro dos empresários acima da vida da população frente ao manejo da pandemia.

quarta-feira 17 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Christiano Antonucci - Secom-MT

Passado quase um ano do início da pandemia de Covid-19 no Brasil, a realidade ainda não é a de contenção das mortes e das contaminações. Pelo contrário, nas últimas semanas a média móvel de mortes, cálculo realizado somando os números dos últimos 7 dias e dividindo por sete, tem se demonstrado maiores desde o início da pandemia.

Nesta terça-feira (16) o Brasil registrou 1090 mortes pela Covid-19, e 55.425 casos confirmados da doença. Já são 240.985 óbitos e 9.921.339 casos de coronavírus desde o início da pandemia.

A média móvel dos últimos sete dias é de 1057 mortes. Nas últimas semanas, a média móvel tem se mantido acima de 1000 mortes, demonstrando o descontrole da pandemia no país.

A região Norte acelera a alta, com 61% de aumento da média móvel de mortos, com Acre, Amazonas e Piauí sendo os estados mais afetados. Goiás, Maranhão e Pernambuco também estão entre os estados bastante afetados pela doença.

Se ainda hoje estamos vendo o país bater recordes em número de mortes, mesmo já havendo vacina e um maior conhecimento sobre a doença, é por responsabilidade do governo negacionista de Bolsonaro e Mourão e também de todos os governadores que colocaram o lucro dos empresários acima da vida da população frente ao manejo da pandemia.




Tópicos relacionados

Vacina contra a covid-19   /    COVID-19   /    pandemia   /    Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Saúde

Comentários

Comentar