×

Fome atinge 19 milhões | Bolsonaro debocha da fome e chama de “idiota” quem diz que “tem que comprar feijão”

Bolsonaro ultrapassa os limites do grotesco. Em conversa com apoiadores sobre compra de fuzil, ele disse: “Tem um idiota: ’Ah, tem que comprar é feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar.” Fome no Brasil de Bolsonaro já atinge mais de 19 milhões de pessoas.

sexta-feira 27 de agosto | Edição do dia

Bolsonaro ataca novamente no maldito cercadinho. Em conversa com a manada de apoiadores na manhã dessa sexta-feira, 27, Bolsonaro estava discursando sobre a compra de fuzis. O energúmeno debochou da situação de fome de milhões de brasileiros para justificar o armamento de fazendeiros.

”O CAC [Caçador, Atirador e Colecionador] está podendo comprar fuzil. O CAC que é fazendeiro compra fuzil 762. Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Tem um idiota: ’Ah, tem que comprar é feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar.”

Logo após vomitar essa barbaridade, a manada bateu os cascos e começou a gritar "mito! mito!".

Segundo dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, de 2020, cerca de 19 milhões de brasileiros estão em situação de fome no país. Em 2018, a mesma pesquisa apontava cerca de 10,3 milhões, um aumento de mais de 9 milhões de pessoas em menos de 2 anos.

Com a inflação, a política de preços da Petrobrás, a crise econômica e os ataques neoliberais, a tendência é piorar. Bolsonaro, Congresso, STF, militares e governadores dividem a responsabilidade pela dramática situação.

Veja o vídeo abaixo. A parte em que ele despeja essa barbaridade é no final, ao minuto 24:50.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias