×
Rede Internacional

Cláudio Fonseca, do SINPEEM, xinga de fascistas professores que exigem assembleia da categoria

Claudio Fonseca, burocrata encastelado na direção do sindicato de professores municipais, atacou os professores que se mobilizavam para exigir do SINPEEM a realização de assembleias para pautar os rumos da greve contra a reabertura da sescolas.

sexta-feira 12 de fevereiro | Edição do dia

Professores do comando de greve da zona norte de SP se mobilizaram para levar uma carta exigindo a realização de assembleias da categoria, para que seja a base da categoria a decidir os rumos da greve contra a reabertura insegura das escolas.

Recebidos a portas fechadas pela diretoria do sindicato, os professores entregaram a carta a Claudio Fonseca, diretor do SINPEEM. Claudio Fonseca, burocrata da direção majoritária do sindicato que segue no cargo a partir de uma eleição ilegítima ocorrida com 90% de abstenção da categoria, teve a pachorra de ofender os professores que se organizavam pelos interesses da categoria. Como denunciou Grazi Rodrigues, professora do Nossa Classe Educação que esteve presente junto ao Comando de greve da ZN, para exigir as assembleias e que seja a base da categoria que esteja a frente da mobilização:

Claudio, que foi vereador pelo Cidadania no último mandato e apoiou o prefeito Bruno Covas, acusou os professores de serem "aliados a bolsonaro" e "fascistas", como pode ser visto no vídeo abaixo (a partir do minuto 11:50). Além de tudo, ele ainda chamou a polícia para expulsar os professores do local.

Essa atitude ofensiva de um burocrata contra a base da categoria escancara como a diretoria do sindicato não quer perder o controle sob os rumos da greve e acima de tudo não quer que sejam os próprios professores a tomarem a luta em suas mãos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias