Política

reforma da previdência

Os banqueiros vibram com a reforma da previdência de Bolsonaro

Banqueiros e magnatas da previdência privada aguardam "ansiosamente" a aprovação da reforma da previdência, conforme afirmou Carlos Ambrósio, presidente da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

sexta-feira 22 de fevereiro| Edição do dia

Somada à reforma trabalhista, que retirou direitos fundamentais dos trabalhadores, a reforma da previdência é do interesse dos capitalistas e banqueiros que querem que os trabalhadores morram sem conseguir se aposentar. Grandes empresas de previdência privada estão sedentas para oferecer seus planos de aposentadoria privados à quem possa pagar caro por isso. Dessa maneira, somente quem puder pagar um plano de aposentadoria privada conseguirá se aposentar antes de morrer. A pergunta que não quer calar é: A grande massa de trabalhadores assalariados e precarizados do Brasil tem condições de pagar por um plano de previdência privado?

Se não bastasse, a cúpula bolsonarista que já está atolada em escândalos de corrupção, lavagem de dinheiro, relações com milicianos assassinos, "caixa dois" e funcionários fantasmas, já reservou uma enorme quantidade de dinheiro público para comprar os votos necessários no parlamento para aprovação da reforma. São cerca de R$ 10 milhões para cada deputado que votar a favor da reforma para retirar o direito de aposentadoria de grande maioria do povo.

Ver em:http://www.esquerdadiario.com.br/Bolsonaro-quer-comprar-por-R-10-milhoes-cada-voto-na-Reforma-da-Previdencia

Detalhe interessante: os militares e os parlamentares com seus salários milionários serão privilegiados e não serão afetados em suas belas aposentadorias pra lá de especiais. A falcatrua é tão descarada que o próprio Bolsonaro aposentou-se com apenas 33 anos. Ver em: http://www.esquerdadiario.com.br/Bolsonaro-aposentado-aos-33-anos-quer-nos-obrigar-a-trabalhar-ate-os-65

O economista-chefe do Bradesco e membro da Ambima, Fernando Honorato, destacou que a proposta apresentada pelo governo ficou acima das expectativas do “mercado” (grandes capitalistas). Isso quer dizer que o ataque ao direito da aposentadoria vai proporcionar uma verdadeira farra das instituições de capitalização e previdência privada especulando e lucrando com a vida dos trabalhadores e do povo pobre.

É preciso barrar essa reforma absurda que vai aumentar ainda mais o grau de exploração dos trabalhadores. Somada à precarização do trabalho, o trabalho informal sem carteira assinada e o desemprego estrutural, a reforma da previdência, se caso for aprovada, será um verdadeiro crime humanitário, pois milhares de pessoas não conseguirão completar o tempo mínimo de trabalho necessário para se aposentar. Ver em: http://www.esquerdadiario.com.br/A-idade-minima-vai-impedir-os-trabalhadores-pobres-de-se-aposentar

Somente uma grande mobilização dos trabalhadores e da juventude que paralise o país pode dar uma resposta a esse ataque. As centrais sindicais, sindicatos e entidades estudantis, precisam romper com a apatia e a trégua diante do governo e chamar assembleias de base em cada local de trabalho, universidades e escolas para organizar a luta. Somente assim poderemos derrotar o clã bolsonarista, os capitalistas e seus projetos escravagistas para o povo brasileiro.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Monopólios Capitalistas   /    Reforma Trabalhista   /    Política

Comentários

Comentar