Sociedade

SAÚDE

Sob controle de Bolsonaro, Anvisa libera venenos na mesa dos brasileiros

Lista de agrotóxicos considerados "extremamente tóxicos" caiu de 800 para 43, ou seja, de 34% para 2%.

segunda-feira 5 de agosto| Edição do dia

A nova classificação de agrotóxicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostrou como a população está sendo envenenada. Na tabela anterior feita pela Agência, 800 agrotóxicos entravam na lista de extremamente tóxicos, após mudanças de gestão e pressão do governo Bolsonaro, agora apenas 43 figuram na lista, de um total de quase 2300.

Ao mesmo tempo, a medida permite que aqueles agrotóxicos considerados “altamente tóxicos”, que provocam irritação severa na pele, passem para a categoria de toxicidade moderada, enquanto os “poucos tóxicos” fiquem livres de classificação e não terão nenhum conteúdo nos rótulos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em média, 193 mil mortes registradas ao ano no planeta podem ter relação com o uso de agrotóxicos e outros produtos químicos.

Bolsonaro e seu governo, mostram que vieram para acabar com nossas vidas. Após a aprovação da reforma da previdência na câmara, o governo se sente mais forte para nos atacar. Não bastasse nos fazer trabalhar até morrer, querem que vivemos menos regularizando diversos tipos de agrotóxicos que são proibidos internacionalmente.

Leia mais> Carne podre e comida envenenada: medidas intragáveis de Bolsonaro




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Agronegócio   /    Sociedade

Comentários

Comentar