Sociedade

AUMENTO TARIFA CAMPINAS

Prefeitura de Campinas vai aumentar para 4,50 a passagem de ônibus

Ítalo Gimenes

Campinas

segunda-feira 2 de janeiro| Edição do dia

A tarifa do transporte coletivo de Campinas vai subir em absurdos 18,4% a partir de 7 de janeiro, elevando seu valor de R$ 3,80 para R$ 4,50, 10,9%,acima da inflação, ou seja, de aumento real para o bolso dos mafiosos do transporte público de Campinas. Essa é a cidade depois das eleições que Jonas escondeu, com aumento nas contas de água e atraso no salário dos servidores municipais. Enquanto isso, seguem os altos salários e privilégios dessa casta política corrupta.

No jogo de cena entre EMDEC e Jonas, que ocorre todo ano, esse dizem que é pouco, pois suas empresas de transporte queriam, no mínimo, uma tarifa de R$ 4,80, dizendo que os R$4,50 não garantem “o equilíbrio econômico-financeiro do sistema”. Uma desculpa esfarrapada para cortar linhas, atrasar salários e negociar o tamanho do subsídio que será repassado em 2017. Só em 2016, ocorreu um aumento de 40% em relação ao ano anterior, sendo entregues 84 milhões dos cofres públicos à família Belarmino.

A prefeitura busca também dizer que o valor será de 4,20 para os usuários de bilhete único, mas na prática será de 4,50 para a grande parte dos usuários, já que a prefeitura cortará a segunda integração, algo essencial para grande parte dos trabalhadores e jovens que moram na periferia.

Esse aumento na tarifa de Campinas segue a onda de demais cidades não só do estado de São Paulo, como na capital paulista e em Guarulhos, mas também no Rio de Janeiro. Consiste em um grande movimento dos prefeitos recém empossados de elevar as tarifas para saciar a sede por lucro dos principais monopólios de transporte do país, que todo ano, mesmo sem crise, fazem sangrar o bolso de quem tem que pegar ônibus todos os dias, deixando seu salário no transporte para o trabalho. Agora com a crise, exigem uma sangria ainda maior, para que os usuários do transporte paguem por ela. É necessário uma jornada de lutas nacional contra os tarifaços.

Os usuários e trabalhadores do transporte são reféns a anos da família Belarmino e de Jonas que comandam a máfia milionária do transporte. Devemos lutar para que todo transporte seja público de fato, portanto estatizado, sob o controle dos seus funcionários e usuários. Diante do desemprego, lutamos pelo passe-livre para jovens e desempregados, acabando com os privilégios de vereadores, prefeitos e cargos comissionados para poder arcar com esse custo. Além disso, devemos exigir a volta dos cobradores em todos os lugares aonde essa função foi eliminada, sobrecarregando o trabalho dos motoristas e levando a morte de usuários em 2016.

4,50 NÃO DÁ, REVOGAÇÃO IMEDIATA DO AUMENTO!




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Aumento da Passagem   /    Campinas

Comentários

Comentar