Teoria

Dossiê TROTSKY -76 anos

Marxista revolucionário e seu legado político são objeto de divulgação e debate na Paraíba

Há 76 anos, em 21 de agosto de 1940 em Coyoacán no México foi assassinado o revolucionário Lev Davidovich Bronstein, Trotsky, por Ramon Mercader um agente do stalinismo.

Shimenny Wanderley

Campina Grande

sexta-feira 19 de agosto| Edição do dia

"Nosso proletariado deve entrar firmemente na cena histórica para tomar em suas mãos os destinos de América Latina e assegurar seu futuro. O proletariado unificado atraíra dezenas de milhões de camponeses indo americanos, eliminaram as fronteiras hostis que nos dividem e nucleara as vinte e quatro repúblicas e posses coloniais sob a bandeira dos Estados Unidos Operários e Camponeses de América Latina... Operários da América Latina, vocês têm a palavra." Leon Trotsky (As tarefas do movimento sindical na América Latina, 1938).

Trotsky foi Junto a Lenin, o mais importante teórico marxista do século XX, juntos foram os principais dirigentes da Revolução Russa de 1917, que com os trabalhadores e camponeses russos com as rédeas de seus destinos tendo à sua cabeça o Partido Bolchevique, foi a revolução mais importante da história da humanidade. Seu papel na organização do vitorioso exército vermelho quase a partir do nada, em luta contra os exércitos imperialistas e a oposição interna, permitindo a consolidação do Estado Operário soviético. Na Revolução Russa de 1905, Trotsky tornou-se presidente do primeiro soviét de São Petersburgo com apenas 26 anos. Realizou inúmeros aportes teóricos ao marxismo e o leninismo, dentre os quais podemos destacar a Teoria da Revolução Permanente, mas também teorizou sobre outros grandes temas como: relações inter-imperialistas, sua relação com a economia e luta de classes, o surgimento do fascismo, a crítica implacável à política stalinista, os regimes bonapartistas “sui generis” nas semicolônias latino-americanas, o aprofundamento do conceito de desenvolvimento desigual e combinado, revolução e contrarrevolução na URSS, redigiu com Lenin várias das principais resoluções da III Internacional e foi o fundador da Quarta Internacional e quem elaborou seu programa o Programa de Transição acabando com a separação entre programa mínimo utilizado de forma oportunista e eleitoral por socialistas e comunistas e um programa máximo, separados no tempo e que só era usado por estes em “dias de festa” , entre várias outras coisas.

Nos últimos meses, na Paraíba, foram realizadas um conjunto de atividades sobre o revolucionário russo, para lembrar a data e retomar seu legado, reunimos todas neste artigo.

No dia 07 de julho aconteceu uma mesa debate na qual o professor de Ciência Política Gonzalo Rojas, por Esquerda Diário, apresentou uma conferência sobre Trotsky, como parte da programação do II Seminário de Tradição Marxista no Século XX na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Confira o vídeo na íntegra

No dia 29 de julho na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) no Campus III em Guarabira (PB) foi realizada a palestra “Crise Brasileira a partir do Marxismo: Um olhar trotskista” com Gonzalo Adrián Rojas, Professor de Ciência Política da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) por Esquerda Diário, dentro do Projeto de Extensão “Espaço Social: Identidades, Memórias e Culturas” o evento com a presença de 150 pessoas, alunos e professores de diferentes cursos da UEPB.

Veja o vídeo da conferência

Nos dias 02 e 03 de agosto o Esquerda Diário organizou o minicurso “Trotski- Literatura e Revolução” na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), ministrado pelo professor Romero Venâncio da Universidade Federal do Sergipe (UFS), esta foi a primeira atividade pública de massas organizada pela Rede Internacional de Jornais Esquerda Diário na Paraíba

Disponibilizamos na íntegra os dois dias de evento:
Dia 1
Dia 2

Trotsky nos ensina que existiram homens e mulheres que lutaram e deram suas vidas por uma sociedade melhor e sua tradição representa a verdadeira continuidade do marxismo revolucionário na época imperialista, por isso, sempre necessário retomar suas contribuições trazendo para a análise do cenário político atual e de como intervir na luta de classes, no sentido de construir uma sociedade nova sem explorados, nem exploradores, e para isso a necessidade da construção de partidos revolucionários a nível nacional e internacional, que para nós é a IV Internacional.




Tópicos relacionados

León Trotsky   /    Campina Grande   /    Teoria

Comentários

Comentar