Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Líder do PSL quer ainda mais privilégios na reforma da previdência dos militares

terça-feira 15 de outubro| Edição do dia

A reforma da previdência dos militares, em contraste com a dureza da reforma da previdência para os trabalhadores gerais, entregou uma série de privilégios a categoria. Para compensar os ataques junto a sua base, Bolsonaro entregou um plano de carreira que beneficia em primeiro lugar os oficiais em detrimento dos cabos e soldados. Dessa form,a o governo praticamente anulou o efeito do ataque: a economia com a reforma dos militares seria de R$ 97,3 bilhões em dez anos enquanto com a reestruturação das carreiras e o reajuste salarial haveria um aumento de R$ 86,65 bilhões.

Ainda assim, o partido do presidente -até quando?- não parece satisfeito com a diferença de tratamento para os militares. O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), disse que pode trabalhar para prolongar a tramitação do projeto de lei que altera as regras de aposentadoria dos militares das Forças Armadas, caso as carreiras dos escalões mais baixos sejam excluídas de vantagens que foram previstas no texto.

"Eu acredito que, se o presidente Bolsonaro estivesse aqui, ele tem longo histórico de defesa das Forças Armadas, da Marinha, da Aeronáutica, e do Exército. Com base nisso, acho extremamente justas algumas vantagens trazidas aos generais, mas defendo que isso seja estendido a todos os soldados, cabos e sargentos", afirmou.

"O PSL vai recorrer e levar matéria a plenário para debater mais, a não ser que haja diálogo para incluir essas categorias", emendou.

A concessão de todos esses privilégios aos militares expõe a falácia da necessidade da reforma. Enquanto querem atacar de forma exemplar o conjunto dos trabalhadores, mirando particularmente em algumas categorias, são coniventes com sua base. Se a reforma da previdência tem o duplo intuito de atacar e disciplinar os trabalhadores, com os militares o objetivo é assegurar a obediência desse importante instrumento de dominação.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Política

Comentários

Comentar