#OCUPABRASÍLIA

Em Brasília, 3 mil policiais impedem acesso ao Congresso e até mesmo porte de bandeiras

As centrais sindicais se reuniram com secretário de segurança de Brasília, Chefe da Casa Civil, Comando da Polícia Militar e assinaram embaixo das restrições absurdas à manifestação implementadas pelo governo do Distrito Federal de Rodrigo Rollemberg (PSB). Até as bandeiras estão proibidas.

quarta-feira 24 de maio| Edição do dia

As "condições" impostas à imensa manifestação em Brasília contra Temer e suas reformas que ocorrerá hoje, 24, são absurdas:

Não será permitido o acesso à esplanada em frente ao Congresso, e o ato ficará restrito ao Estádio Mané Garrincha; o acesso será permitido somente até a Avenida das Bandeiras. Todos os participantes serão revistados, com um esquema policial montado na rodoviária e nos acessos à cidade com 3 mil agentes de segurança, entre polícia e exército. Pela barreira montada pela polícia, só terão permissão de passagem os três caminhões de som das centrais sindicais. Até mesmo as bandeiras com canos de PVC estão proibidas. Será a primeira com esse tipo de esquema de segurança absolutamente antidemocrático, segundo o subsecretário de operações integradas, coronel Leonardo Sant’Anna. Ele também já adiantou que "poderão" ser usadas bombas de gás contra os manifestantes, mesmo com esse esquema de segurança digno de uma ditadura.

Além disso, no Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer, um esquema próprio de segurança isola o local e impede até mesmo o acesso da imprensa.

As centrais sindicais sentaram com o governo Rollemberg (PSB) e com o Comando da Polícia Militar, consentindo ponto a ponto com esse absurdo acordo, e enviaram texto aos manifestantes que estão vindo de todo o país. Entre as informações que passam aos manifestantes, chegam ao absurdo de dizer que os policiais "serão parte da manifestação": "Irão se integrar na marcha, policiais civis, policiais federais, policiais rodoviários federais." Ou seja, além de negociar as condições absurdas listadas acima, ainda colocam entre nossas fileiras os agentes dessa repressão estatal contra nosso ato. Eles legitimam totalmente a repressão policial ao dizer em seu comunicado que: "Não será permitido o uso de pau de bandeira, e tubo PVC , a PM estará intervindo caso algum integrante esteja portando.", e não colocam sequer uma linha de protesto contra as medidas de Rollemberg e do governo Temer para impedir a livre manifestação.

As próprias centrais sindicais colocam restrições no ato que impedirão a manifestação democrática e que se expressem os trabalhadores presentes que viajaram de todo o país, conforme informam em seu comunicado: "Precisará se credenciar para subir e realizar falações, que serão feitas via representantes das Centrais que estarão em cima dos carros."




Tópicos relacionados

#OcupaBrasília

Comentários

Comentar