Política

ENQUANTO ISSO, NA CÂMARA

Golpistas e oposição brigam em sessão da Câmara enquanto polícia reprime manifestantes

Deputados da oposição ao governo golpista subiram na Mesa Diretora do plenário da Câmara na tarde desta quarta-feira, 24, para pedir o encerramento da sessão. Eles protestavam contra a reação da polícia à manifestação realizada em frente ao Congresso Nacional contra as reformas trabalhista e da Previdência e contra o governo Michel Temer. O protesto provocou a suspensão da sessão por 10 minutos.

quarta-feira 24 de maio| Edição do dia

Deputados do PT, PDT, PSOL e Rede subiram à Mesa Diretora e ficaram ao lado do 2º vice-presidente da Câmara, deputado André Fufuca (PP-MA), que presidia a sessão, e gritaram palavras de ordem contra o governo como "Fora Temer" e "O povo quer votar, diretas já".

Deputados da base aliada reagiram com protesto contra Lula, aos gritos de "Lula na cadeia". "Chama a segurança para tirar esses arruaceiros daí", disse o líder do PP, Arthur Lira (AL).

Os deputados estavam em uma sessão de debates, mas está prevista na pauta da Casa para esta quarta a votação de MPs.

Mais cedo, deputados como o líder da oposição na Câmara, José Guimarães (PT-CE), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Orlando Silva (PCdoB-SP) relataram reação exagerada da polícia durante o protesto realizado pelas centrais sindicais em frente ao Congresso, que reprimiu violentamente a manifestação, deixando detidos e feridos.

"Tem pessoas feridas lá fora. Na semana passada, quando foi divulgada a notícia de que o presidente Michel Temer foi gravada, vossa Excelência suspendeu imediatamente a sessão e foi se encontrar com ele no Palácio do Planalto. Será que agora vai virar as costas para o povo?", declarou o deputado Glauber Braga, do PSOL-RJ.

Instantes depois, o presidente da Câmara Rodrigo Maia retornou à Casa e reassumiu a presidência da sessão da Câmara.

Com informações da Agência Estado.




Tópicos relacionados

#OcupaBrasília   /    Rodrigo Maia   /    Câmara dos Deputados   /    #24M   /    Política

Comentários

Comentar