Sociedade

TRAGÉDIAS ANUNCIADAS

Chuvas deixam 6 mortos e 1,6 mil pessoas fora de casa no Espírito Santo

Ano após ano as chuvas de verão provocam diversas vítimas fatais no país além de imensos danos materiais justamente na vida das pessoas mais pobres expostas a locais mais precários de moradia. No Espírito Sano já são 1.625 fora de casa e seis mortes foram confirmadas

terça-feira 21 de janeiro| Edição do dia

A região sul do estado foi a mais atingida pela chuva da última sexta-feira (17), incluindo municípios como Iconha, Vargem Alta e Rio Novo do Sul. Segundo boletim da Defesa Civil Estadual já são 1.625 fora de casa e seis mortes foram confirmadas, sendo três em Iconha e três em Alfredo Alves.

A região se encontra em estado de calamidade pública e o cenário de destruição está por toda parte. Em Iconha, cidade mais atingida pela chuva, o nível do rio subiu 5 metros e a água chegou ao segundo andar de imóveis. Várias casas foram destruídas e instituições públicas ficaram cheias de lama. Dias depois da chuva várias casas pelo centro de Iconha ainda estão interditadas com risco de desabamento.

O governador do estado Renato Casagrande (PSB) diz que caberá à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) lidar com a limpeza das ruas, além de reconstruir estradas estaduais e pontes atuando conjuntamente com Departamento de Edificações e Rodovias (DER).

Os próximos dias prometem chuvas a cima da média, com raios e fortes ventos. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) alerta para mais chuvas no Espírito Santo com 60 municípios em estado de atenção.

As recorrentes tragédias provocadas pelas chuvas no começo do ano na região mostram o descaso do poder público para tomar providências concretas para evitar tragédias previsíveis como essas que arrasam a vida das pessoas mais vulneráveis.




Tópicos relacionados

Espírito Santo   /    Enchentes   /    Sociedade

Comentários

Comentar