Educação

FSA

#aFSAÉNOSSA: estudantes organizam um plano de luta em defesa da Fundação

Nesta quarta feira estudantes do Diretório Acadêmico – Gestão LUTE se reuniram para debater plano de ação em defesa da Fundação Santo André e assim decidiram organizar 3 campanhas para responder a crise que enfrenta a Fundação Santo André, os estudantes se contrapõe ao projeto que a reitoria vem implantando e que agora começa a dar passos largos rumo fechamento da universidade.

sexta-feira 17 de fevereiro de 2017| Edição do dia

Contra o fechamento dos cursos! A reitoria quer fechar a FSA!

Na última segunda feira pós reunião do Conselho Universitário (CONSUN) que votou a não abertura dos primeiros anos dos cursos de Geografia, Ciências sociais, Pedagogia, Letras, Matemática e Química, e o fechamento de vários cursos do período matutino.

Para os estudantes é nítido que o projeto levado a frente pela Reitora Leila e seus conselheiros, que se recusam exigir da prefeitura o pagamento da sua dívida, caminha para um único caminho: o fechamento da universidade. Um exemplo disso é o curso de economia, primeiro curso da FSA também está na iminência de não abrir. Com essa campanha democrática queremos ganhar a cidade, com os milhares de ex-alunos e trabalhadores da cidade que se formaram na FSA junto com os filhos dos trabalhadores que querem ter acesso a um ensino superior de qualidade para barrar este projeto de fechamento da reitoria e defender uma universidade à serviço dos trabalhadores.

Redução Radical das Mensalidades! Rematrícula de todos os inadimplentes!

Ha vários anos através do aumento constante das mensalidades, muitas vezes acima da própria inflação. É fruto deste aumento que a universidade chega nesta situação, com uma inadimplência recorde no prédio da FAENG (Faculdade de Engenharia), reduzindo o número de procura e dos que se mantem na universidade. A reitoria vem progressivamente expulsando os alunos – em especial, os trabalhadores e seus filhos – com seus acordos inacessíveis para debater o grande problema das dívidas, com corte de bolsas e sem permitir a rematrícula de todos os alunos. Assim esvazia a universidade, tornando a cada vez mais distante de seu projeto inicial de servir aos trabalhadores do ABC e dos sonhos dos alunos de concluir seus estudos.

Todos os estudantes devem ter o direito de concluir seus cursos! Por isso exigimos a rematrícula de todos os alunos da universidade e a redução das mensalidades como forma de garantir a permanência e um acesso de muitos mais alunos. Afinal, o ABC é uma das cidades mais atingidas pelo desemprego fruto da crise econômica nacional.

ESTATIZA Já! Trabalhador tem direito de estudar sem pagar!

A FSA é pública, ainda que conserve suas mensalidades e outros aspectos de universidade privada, e deve ter como principal objetivo defender a educação. A prefeitura já demonstrou estar contra a manutenção da universidade, por isto é de sua responsabilidade junto ao projeto da Reitoria a não abertura de diversos cursos descaracterizando a como centro universitário que foi fundado para oferecer cursos superiores para os trabalhadores.

Contra o perigo da privatização que há anos se debate “por baixo”, entre setores de professores e da casta dos Conselheiros que pouco se importam com os interesses dos estudantes, o Diretório Acadêmico entende que as universidades não podem ser negócios de grandes capitalistas para lucrar com o direito de população a educação. Queremos uma FSA Pública, gratuita e de qualidade à serviço dos trabalhadores, para isto, é preciso tirar das mãos da Reitoria e da Prefeitura a universidade e garantir que os três setores: professores, estudantes e trabalhadores (efetivos e terceirizados) decidam seu funcionamento, orçamento e os rumos da própria instituição.

Convidamos todos a apoiarem nossa campanha e que envie fotos ou vídeos em solidariedade a luta.




Tópicos relacionados

#FSA   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar