INTERVENÇÃO FEDERAL

[Vídeo]: Exército destrói carros e motos de moradores no RJ

Um morador de uma comunidade no Rio de Janeiro denunciou na internet o Exército que subiu o morro com um blindado quebrando carros, motos e barracas de camelôs. O ocorrido teria sido no domingo de eleição (28) no Complexo da Pedreira, na Zona Norte.

quarta-feira 31 de outubro| Edição do dia

O Exército está subindo o morro do Rio de Janeiro, não para "combater a violência" como afirma a grande mídia, mas para punir os pobres e os trabalhadores com seus desmandos. A população fica espremida entre as forças armadas e a polícia e os traficantes do outro lado. Nenhum dos dois representam seus interesses, mas ambas atendem aos verdadeiros mandantes do crime organizado: a industria armamentista e os grandes traficantes que vivem muito longe da comunidade mas não precisam se preocupar com operações sanguinolentas na sua porta.

O estado do Rio está sob Intervenção Federal desde o mês de fevereiro, com as mortes pela polícia batendo recorde. Com o crescimento da extrema-direita e a eleição do Bolsonaro, o exército poderá se sentir a vontade para cometer todo e qualquer tipo de barbárie contra a população pobre, mas também contra todos aqueles que vão se organizar contra os ataques que Bolsonaro vai implementar contra a classe trabalhadora, os negros, as mulheres e os LGBT’s.

Este vídeo absurdo que está circulando nas redes sociais é amostra de como age o exército dentro das comunidades. Já denunciamos no Esquerda Diário relatórios que apontavam ameaças, roubos, agressões assédios e até estupros dentro das favelas pelos militares. Esse absurdo realizado por um blindado não é um caso a parte, mas faz parte da regra do que moradores enfrentam ao se depararem com as "autoridades" nos becos e na porta de casa.

Com Bolsonaro isso tende a se aprofundar e os moradores das favelas serão alvo constante de seu governo. Mais do que nunca é preciso que a CUT, CTB e demais centrais sindicais se mobilizem contra os ataques contra os trabalhadores e demais setores populares da sociedade, a extrema direita, o jair bolsonaro e o golpismo. É preciso ter comite de mobilização em cada trabalho, ruas e comunidade para poder dobrar a extrema direita e o Jair Bolsonaro, pois só iremos combater efetivamente esta direita nojenta no país.




Tópicos relacionados

Intervenção Federal   /    Violência Policial   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar