Internacional

CATALUNHA

Um canto massivo na Catalunha: “Não é uma paralisação cívica, é uma greve geral”

“Não é uma paralisação cívica e vocês sabem, é uma greve geral e vocês sabem disso”, cantam milhares de manifestantes em várias cidades catalãs, contra a tentativa de amansar a greve.

terça-feira 3 de outubro| Edição do dia

A greve geral do 03 de outubro foi convocada na última quinta-feira pela esquerda sindical catalã - CGT, IAC, COS e BoBas, contra a onda repressiva desencadeada para impedir o referendo do 1-O e por uma agenda de reivindicações sociais.

Depois da brutal repressão vivida no 1º de outubro, os sindicatos majoritários CCOO e UGT na Catalunha, junto à ANC e Omnium, aqueles que formam a Mesa pela Democracia, se somaram à medida para rechaçar a repressão do Estado, ainda que estejam tentando transformá-la em uma paralisação cívica ou “controlada” pela mão do governo catalão e a pequenas pequenas e médias patronais.

No entanto, nas grandes mobilizações que desde a manhã recorrem várias cidadas catalãs, um canto que se começou a massificar:

As pessoas cantam "Li diuen aturada i no és, li diuen aturada i no és, és vaga general, és vaga general, li diuen aturada i no és" ["Chamam isso de paralisação cívica e não é, chamam de paralisação cívica e não é… É greve geral, é greve geral… Chamam de paralisação cívica e não é!”]

Um desafio lançado, “de baixo” às tentativas de direção da direção burguesa e reformista do processo de conter a mobilização social em marcos limitados, junto às cúpulas burocráticas dos grandes sindicatos.




Tópicos relacionados

Referendo na Catalunha   /    Catalunha   /    Internacional

Comentários

Comentar