Internacional

DESPEJO DE TRABALHADORES

URGENTE: Fábrica MAM é despejada em Neuquén (Argentina) e feriram um deputado da Frente de Esquerda

Essa manhã a polícia invadiu a fábrica ocupada e reprimiu os trabalhadores e organizações que estavam dando apoio à luta.

sexta-feira 8 de dezembro de 2017| Edição do dia

O deputado do PTS (organização irmã do MRT no Brasil) Raúl Godoy pela FIT (Frente de Esquerda e dos Trabalhadores) e a secretaria de DDHH de ATEN Capital, Yazmín Muñoz, foram feridos com balas de borracha. Três trabalhadores estão presos.

A madeireira MAM (Maderas al Mundo) da província de Neuquén, há cinco meses demitiu todos os seus 97 trabalhadores e desde então a planta está ocupada por seus empregados, exigindo a reabertura e reinstalação dos postos de trabalho.

Nessa manhã, a polícia da província de Neuquén invadiu violentamente as instalações da fábrica, onde permanece até o fechamento dessa nota. Foram detidos na operação três trabalhadores da MAM, cujos apelidos eram Córdoba, Aguilera e Dinamarca.

Quando organizações solidárias aproximaram-se do local, por duas vezes a polícia atirou bombas de gás e balas de borracha contra eles.

Dentre os vários manifestantes feridos, o deputado provincial pelo PTS-FIT e a secretaria de DDHH de ATEN Capital (docentes), Yazmín Muñoz Sad, foram atingidos por balas de borracha durante a repressão, no tornozelo de Raúl Godoy e no ombro de Yazmin.

Godoy teve que ser levado ao hospital Castro Rendón da capital neuquina.

Neste momento, os trabalhadores despejados cortam a Rota 7 em frente a fábrica, ao mesmo tempo em que um forte operativo policial os impede acesso à fábrica, cortando os acessos ao parque industrial.

Ana Malvido é a juíza que autorizou o despejo do MAM, com as assinaturas da fiscal Jara e do juiz Vignaroli

Passadas as 9h da manhã, graças a manifestação nas portas da delegacia, os presos começaram a serem liberados.




Tópicos relacionados

Argentina   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar